Jump to content


Photo

Indignao na blogosfera


  • Faça o login para participar
Nenhuma resposta neste tópico

#1 Mister_Magoo

Mister_Magoo

    Turista

  • Usuários
  • 25 posts
  • Sexo:Não informado
  • Localidade:Mundo-Bem-Distante

Posted 19/04/2017, 09:48

A história é simples: muitos blogueiros morrem de ódio e entram em profunda depressão quando alguém faz um comentário sem noção em seu blog e olha que tenho muitos mini sites que vendem como loucos recebendo vários comentários.

 

Eles reprovam o comentário, enchem o saco dos seguidores e dos amigos com suas lamentações sobre a existência desse tipo de gente, publicam em seus blogs novas regras de moderação e fazem o diabo por causa de um comentário que poderia ser visto de forma muito diferente.

 

Veja, deveria ser do conhecimento de todos a existência dos mais diferentes tipos de pessoas, ainda mais na internet. Aceitar ou não comentários mais hostis e afins vai da vontade de cada blogueiro, mas centralizar o assunto e ignorar conteúdos mais relevantes por conta de uma bobagem chega a ser infantil.

 

Eu encaro esses comentários com humor e muita análise. Ontem eu recebi um no post “A cor do brasileiro” que inicialmente fiquei na dúvida entre aceitar ou não, então eu pensei bem e vi que poderia ser muito útil não só a mim mas à outras pessoas também. Observe:

 

a gissele então é miscigenada? Nasceu no Brasil sua tapada.
No BRASIL milhões de europeus italianos alemães espanhois vieram para cá e semisturaram entre eles próprios .No sul do BRASIL E NA REGIÃO SUDESTE. AGORA O NORTE E NORDESTE É MESMO MISCIGENADO E NINGUEM SABE REALMENTE QUAL A SUA COR .
MAS NO SUL ENO SUDESTE PREDOMINA A COR BRANCA, E ISSO É INCONTESTÁVEL .SÓ MESMO UMA PESSOA MUITO BURRA E IGNORANTE NÀO SABE ISSO OU TEM MAS INTENÇOES.

Se quiserem ler o que eu respondi, aqui está.

 

Penso que seja normal olharmos pela primeira vez para comentários como este e nos assustarmos. Então, devemos dar tempo ao tempo. Ignorar o comentário por um tempo e parar para refletir costuma me fazer muito bem.

 

Em vez de eu perder tempo me doendo com o texto, eu consegui usá-lo de forma que ele me proporcionasse mais conhecimento e mais indagações.

 

A partir do comentário eu consigo fazer uma afirmação: ainda existem pessoas no Brasil que não conhecem o país em que vivem. O que a pessoa descreveu no comentário está muito longe de condizer com a realidade do país, mas condiz com a realidade das pessoas.

 

E por que a pessoa pensa assim?

 

Problema na educação do país? Responsabilidade dos pais?

 

Bom, eu sei lá. Mas já conheci muita gente nessa internet que pensa exatamente dessa forma. E, cara, isso me dá um prazer indescritível.

 

Eu não estou olhando para o “defeito” da pessoa que comentou, mas para um “fato incontestável” (rs): vivemos em um país confuso, em que seus habitantes além de se considerarem brancos sem efetivamente o serem, se apegam a distinção de cor onde quase todos possuem uma miscigenação enorme, e mais, vivemos em um país em que sua história e geografia é pouco disseminada entre o povo.

 

Resumindo: o comentário não foi inútil para mim e não será inútil para qualquer pessoa que consiga enxergá-lo de maneira critica. Por essa razão o aceitei. Se eu afirmar que ele não acrescenta em nada ao post eu estarei mentindo. Penso que consegui provar que este comentário me agregou muita coisa boa e certamente as usarei num próximo post.

 

Um comportamento que eu gostaria muito de criticar é a necessidade que algumas pessoas têm de sentirem-se superiores diante de comentários como este, elas restringem-se à criticas bobas como “nossa, dói a vista os erros de português”, “credo, tá escrito gissele com 2 s e g minúsculo”, “tá tudo em maiúsculo, não vou aceitar”, “o cara escreveu mas sem acento, dando a entender que é sinônimo de contrário, aff”.

 

Na boa, com essa visão a única pessoa limitada é quem dispara as criticas e não quem comenta o post.

 

Eu sou a favor de um espaço de comentários mais aberto. Há blogueiros que até mesmo com seus blogs hospedados no blogspot reclamam dos comentários, moderam rigorosamente e tomam outras atitudes extremistas.

 

Eu não enxergo o espaço de comentários dessa forma e não consigo, também.

 

Claro que não posso esquecer dos blogs maiores, que recebem um grande número de comentários diariamente e nesses comentários há absurdo de tudo quanto é tipo, como insultos mais sérios que realmente devem ser moderados.

 

No entanto, muitas reclamações que eu vejo pela blogosfera são de casos como o que eu citei acima, que podem ser descartados ou usados como objeto de estudo sem maiores problemas.

 

Você gosta de propaganda? Nem eu

 

Blog está virando coisa de gente velha

 

A cor do brasileiro






0 user(s) are reading this topic

0 membro(s), 0 visitante(s) e 0 membros anônimo(s)

IPB Skin By Virteq