Jump to content


[=]Montanha[=]

Member Since 28/11/2002
Offline Last Active 26/09/2019, 08:07
*****

#992883 Vetor_Tucano

Posted by [=]Montanha[=] on 26/01/2010, 15:25

Meshtool. usa tons de cinza que fica bom!

Aí, falow!


#902591 Dicas De Criatividade

Posted by [=]Montanha[=] on 12/03/2008, 08:33

Bom, pessoal, em mais uma das minhas peregrinações matinais pela internet, deparei-me com o texto abaixo. Espero que seja útil para ajudar a galera criativa a ser mais criativo ainda.

Abaixo, as 10 Dicas de Criatividade extraídas do site Guia de profissões

1. Combine Elementos
Numa guerra, a combinação do canhão, uma peça de artilharia, com o trator, um equipamento agrícola, gerou o tanque. “Duas matrizes independentes e remotas entre si se juntam para produzir uma síntese inovadora”, na definição do escritor inglês Arthur Koestler (1905 - 1983), um estudioso da criatividade. Numa famosa capa de revista Veja, em 1991, o artista plástico goiano Siron Franco usou grãos de feijão e cereais para montar um retrato do sociólogo Betinho, que na época estava iniciando sua campanha contra a fome. Ninguém imaginaria que os alimentos pudessem ser usados daquela forma.

2. Que tal substituir?
Por falta de material apropriado, um trabalhador pendurou uma lâmpada dentro de um balde de plástico vermelho para sinalizar uma obra numa estrada. A solução foi tão eficiente que pode ser vista em qualquer rodovia brasileira. Outro exemplo: um jato americano, na década de 50, passou pela pista de pouso de um porta-aviões e não conseguiu parar. No sufoco, o piloto soltou seu pára-quedas sem ejetar a cadeira e o artefato segurou o avião. Hoje esse método é usado até pelos ônibus espaciais quando aterrissam.

3. Exageeeeeeere
O mais famoso sanduíche do mundo, o Big Mac, foi criado em 1967 pelo gerente de uma das lanchonetes da rede McDonald’s, nos Estados Unidos. Violando as regras da empresa, ele decidiu oferecer um sanduíche maior do que o normal. Deu no que deu. É o princípio do Jumbo 747 e dos petroleiros. Peça obrigatória no arsenal dos publicitários, o exagero foi também a estratégia do arquiteto Solano da Ros para reconquistar a namorada, em 1982. Ele espalhou pelas ruas de Curitiba treze outdoors com declarações de amor. A moça não resistiu.

4. Ou então reduza
É um caminho mais usado do que o seu contrário, o exagero. Hoje em dia, todos os produtos eletrônicos tendem a ser cada vez menores - do telefone celular ao computador. Cada conquista no rumo da miniaturização implica criatividade. Simplificar foi também a solução encontrada por um participante de um concurso na Inglaterra.Ganharia o prêmio quem apresentasse o trabalho mais original, feito com retoques em fotos de Adolf Hitler. Surgiram todos os tipos de resultado: Hitler com o solidéu judaico, na cama com Madonna, fumando maconha. Porém a peça premiada foi uma foto oficial de Hitler… sem o bigode!

5. Inverta a seqüência
Se houvesse um prêmio de 50.000 reais para quem vencesse os campeões mundiais de tênis e de xadrez, como você faria para ganhar? Uma dica: jogue tênis com o campeão de xadrez e xadrez com o campeão de tênis.

6. Mude seu ponto de vista
Vire o seu problema de cabeça para baixo, só para ver que bicho dá. Muita gente queria inventar o hidroavião, mas ninguém sabia como fazer. A maioria das tentativas girava em torno do conceito de um barco voador. Somente quando o engenheiro americano Ernest Stout bolouum avião capaz de decolar ou pousar na água o problema foi solucionado.

7. Descubra novos usos
Às vezes as grandes idéias surgem quando você menos espera. E podem ser aplicadas de maneiras que você nunca imaginou. O pirex, vidro que pode ser levado ao forno, foi criado quando os antigos faróis das locomotivas, feitos para resistir ao calor, tornaram-se desnecessários devido à chegada dos trens elétricos.

8. Inverta o rumo
Seguir na direção contrária à da maioria às vezes dá bons resultados. Havia no Canadá um parque onde viviam ursos mansos. Apesar de uma placa na entrada pedir aos freqüentadores que não alimentassem os ursos, sempre aparecia alguém que dava comida aos animais. Muitos deles adoeciam e até morriam. A administração do parque decidiu colocar uma placa maior, mas os visitantes continuavam dando comida aos ursos. Foi quando alguém teve a idéia de inverter o recado, que ficou assim: “Aviso aos ursos: este parque está infiltrado de meliantes que, fingindo ser seus amigos, envenenam vocês com pipocas, batatinhas e biscoitos. Fujam desses assassinos!” Dessa vez, funcionou. Um exemplo clássico é o do surgimento do aspirador. Seu inventor, Hubert Booth, cansou-se de tentar construir uma máquina que soprasse o pó de cima dos móveis e chegou à conclusão de que poderia ser mais inteligente aspirá-lo.

9. Ouse adaptar
O inventor e diplomata americano Benjamin Franklin (1706 - 1790) adaptou duas lentes normais em uma só e criou a lente bifocal. Algumas adaptações mais geniais são as mais simples, como a de instalar uma borracha na extremidade do lápis. Adaptação também pode ser sinônimo de oportunismo, no bom sentido, como no episódio dos publicitários que aproveitaram a conquista da Lua pela espaçonave Apollo 11, em 1969, para um anúncio do Fusca: “É feio, mas leva você lá”. Foi um sucesso.

10. Não faça nada
Calma. Não se trata de se omitir nem de cruzar os braços por medo ou preguiça. A criatividade, às vezes, pode se resumir a aplicar o princípio matemático do zero. O inventor americano Thomas Edson (1847 - 1931) só chegou à sua lâmpada quando resolveu colocar nada - ou seja, vácuo - dentro da retorta. Nos primeiros tempos do automóvel, os pneus eram vendidos, nas lojas, envoltos, como múmias, em papel. Durante décadas procurou-se uma solução mais prática, até que, finalmente, um gênio resolveu o problema e decidiu que o pneu não precisava de embrulho.


Aí, falow!


#897627 Classificação Das Fonte Tipográficas

Posted by [=]Montanha[=] on 15/02/2008, 08:10

Fala, galera!
Eu tava passeando na internet e achei o texto abaixo e achei bem interessante. Espero que gostem.

================
Autor: Anderson Francis
Fonte: Webdesigntotal

Classificação das fontes Tipográficas

As Fontes Tipográficas, ou simplesmente fontes, ou tipos, são classificadas segundo suas principais características, as Serifas. Na tipografia, as Serifas são os pequenos traços e prolongamentos que ocorrem no fim das hastes das letras. Temos como exemplo mais comuns a fonte Times New Roman.

Porém, ainda temos outros 5 tipos de fontes, umas derivam das serifadas, outras não se encaixam nas características acima citadas e são: Moderna, Script, Display, Black Letter e Não Latinas. Estas serão explicadas ao longo deste artigo.

--------------------------

Fontes Serifadas:

Posted Image

Tipicamente, os textos serifados são usados em blocos de texto (como em um romance), pois as serifas tendem a guiar o olhar através do texto: o ser humano lê palavras ao invés de letras individuais, assim as letras serifadas parecem juntar-se devido aos seus prolongamentos, unindo as palavras.Por outro lado, as fontes sem serifa costumam ser usadas em títulos e chamadas, pois valorizam cada palavra individualmente e tendem a ter maior peso e presença para os olhos ("chamando a atenção"), já que parecem maislimpas.
Ex: Times new roman, Garamond, Bodoni, Didot e Caslon.

--------------------------

Fontes não Serifadas (Sans-Serif ou Sem Serifa):

Posted Image

As famílias tipográficas sem serifas são conhecidas como sans-serif (do francês "sem serifa"). O primeiro tipo sem serifa apareceu em 1816, pela casa fundidora Caslon e foi considerado bem avançado para a época, que era dominada pelos tipos de serifa quadrada. Foi um fracasso comercial. Pouco tempo depois, Willian Thorowgood produziu o primeiro alfabeto sem serifa com minúsculas, que ficou conhecido como Grotesque, base dos alfabetos sem serifa mais conhecidos.

Elas são perfeitas para exibição de textos no monitor pois transmitem sensação de limpeza, clareza, organização, fatores primordiais para atrair o visitante à leitura.
Ex: Helvética, Arial, Eurostile, Franklin, Optima, Univers, Kabel, Futura, Gill Sans, Avantgarde, Optima, Fruitiger.

--------------------------

Fontes Modernas:

Posted Image

As fontes tipográficas são classificadas como Moderna (ou ainda Didone) quando no seu desenho estrutural se percebe grande diferença entre espessura fina e grossa. Essa diferença acentuada não exclui a fonte daclassificação com ou sem Serifa, sendo assim, existem fontes Modernas com e semSerifa.
Ex: East Side, Elif.

--------------------------

Fontes Script:

Posted Image

São consideradas fontes Script todas que imitam a escrita humana. Essas fontes são largamente utilizadas em trabalhos gráficos como Convites, pois seguem tendências tradicionais vindas da Idade Média, seu desenho sugere classe, tradição, elegância, antiguidade. Devem ser usadas com cuidado quando se trata de mídia interativa.
Ex: English111 Vivace BT, TypoUpringht BT e Amazone BT.

--------------------------

Fontes Display:

Posted Image

Toda fonte que foge completamente das descritas acima é tida como fontes Display. São todas as fontes comemorativas, enfeitadas, tipos como"Wingdings" que nem representam letras, mais símbolos, são classificados como Display. Essas fontes também são conhecidas como fontes comemorativas, isso devido aos desenhos curiosos de algumas delas, algumas imitam bixos, objetos, pessoas, neve, desenhos animados, outras ainda remetem a idéia de festa, comemoração, quadrinhos, tecnologia, etc.
Ex: Zebrawood Fill, Zipty Do, Khaki Two, Giddyup, Cutout.

--------------------------

Fontes Black Letter's:

Posted Image

É um caso particular de fontes Display, se originaram das fontes Serifadas, são as
chamadas fontes Góticas. Lembramos dela sempre naqueles livros de "Era uma vez..." onde a primeira letra do parágrafo é capitulada com uma letra black Letter.
Ex: OldEnglish, Goudy Text, Wilhelm Klingspor-Schrift.

--------------------------

Fontes Não Latinas:

Posted Image

Todas as fontes que representam uma língua cuja escrita não emprega caracteres latinos, pertencem a este grupo. Entre outras estão à escrita árabe, a cirílica e a japonesa.
================

Aí, falow!


IPB Skin By Virteq