Jump to content


WMO Notícias

Member Since 03/02/2015
Offline Last Active 18/12/2015, 22:32
-----

#1022746 Review : Galaxy J5

Posted by WMO Notícias on 24/09/2015, 00:57

Attached File  samsung-galaxy-j5-and-j7-specifications.jpg   62.41KB   0 downloads

O lançamento do Galaxy S6, no começo de 2015, marcou uma importante mudança no uso de materiais nos smartphones da Samsung. A fabricante trocou o plástico pelo vidro com bordas de metal em seu aparelho topo de linha, o Galaxy S6. Mas os produtos com carcaças de plástico não deixaram de existir e o Galaxy J5 é um ótimo exemplo de como a fabricante ainda pode usar esse material e, apesar dele, criar um smartphone com boa qualidade.

 

 
Design
 
O J5 tem tampa traseira feita de plástico. Ela é removível e fica evidente a sua finura e fragilidade aparente. É como voltar um ano no passado e ver novamente um Galaxy de plástico. A ergonomia não é ruim, ele se encaixa bem na mão, apesar de escorregar um pouco. É preciso segurá-lo com firmeza. Mas marcas de dedos aparecem facilmente em poucos instantes de manuseio.

Agora, o uso de uma tampa removível como parte do design do J5 tem um lado positivo: a bateria pode ser tirada e, eventualmente, trocada. Isso é útil, pois a substituição do componente é fácil, no caso de algum defeito, e esse fator também dá maior longevidade ao produto. Fora isso, uma tampa que sai é útil no caso de uma queda. Isso ajuda na absorção do impacto, o que torna o smartphone mais resistente do que a média dos aparelhos inteiriços. 

A tela do J5 tem uma fidelidade de cores boa, como já é tradicional nos smartphones da Samsung. São 5 polegadas, mas a resolução não é muito alta: são 720 por 1280 pixels. Tanto o tamanho quanto a reolsução de imagem da tela do J5 são as mesmas do Moto G de terceira geração, um concorrente direto do produto da Samsung. Nesse ponto, a vantagem desse aparelho é o uso da tecnologia Super Amoled, que melhora o contraste das imagens exibidas e ainda ajuda a melhorar a duração de bateria.

 

Samsung-Galaxy-J5.jpg
Configuração
 
Em termos de hardware, o J5 é um aparelho de gama intermediária. O chipset usado pela Samsung é o Qualcomm Snapdragon 410 e sua CPU é uma Cortex A53 com clock de 1,2 GHz. Esse mesmo processador quad-core é usado pela Motorola no Moto G, mas a sua velocidade é mais alta, chegando a 1,4 GHz. Isso indica que a Samsung limitou a velocidade do componente em prol de uma boa performance geral. Uma medida como essa, por exemplo, ajudaria o smartphone a não esquentar muito durante o uso, o que prejudicaria os componentes eletrônicos e a bateria.

A memória RAM do J5 é de 1,5 GB, uma quantia usada normalmente pela Samsung em seus produtos mais simples. Vale lembrar que a fabricante utiliza um Android personalizado, cuja interface leva o nome de Touchwiz. Como tem mais recursos do que o sistema do Google normal (visto na linha Nexus), mais RAM é necessária para que a experiência do usuário seja livre de travamentos. Segundo os testes de usabilidade do INFOlab, essa afirmação se mostrou verdadeira. É possível utilizar o produto no dia a dia sem problemas.

Com essa configuração, o poder de processamento gráfico do Adreno 306 não oferece um bom desempenho em jogos pesados, como Injustice: Gods Among Us, Real Racing 3 ou Asphalt 8.

 

 

Sistema

 

 
A interface Touchwiz do J5 lembra bastante a que vimos no Galaxy S6, o topo de linha da Samsung. Mas o principal ponto positivo desse outro produto não está no J5: a pequena quantidade de aplicativos pré-instalados. 

Logo que pegamos esse aparelho, notamos que não só estão aplicativos da Microsoft (OneDrive, OneNote e Skype), mas também há joguinhos: Carros: CDC (demo), Fazenda Verde 3, Homem Aranha (demo), Kingdom & Lords e Puzzle Pets. Os títulos são da Gameloft e funcionam sem problemas no J5. O lado bom é que você pode apagar todos esses aplicativos, caso não queira usá-los.

Além dos games, há um aplicativo chamado +Apps Clube. Infelizmente, ele não pôde ser executado.

Outros dois aplicativos merecem menção: o Recarga Certa e o My Knox. O primeiro ajuda a realizar recarga de chips pré-pagos de maneira fácil. Já o segundo não vem exatamente instalado. O ícone que aparece na pasta de apps é um atalho para o download na Google Play Store. O que esse programa faz é oferecer ao usuário uma pasta protegida para que você possa guardar informações sensíveis relacionadas ao trabalho. Com ele, também é possível usar uma segunda conta no WhatsApp.

 

 
Bateria
 
A bateria do Galaxy J5 obteve uma duração surpreendente no teste de uso intenso do INFOlab. Foram 12 horas e 43 minutos, o segundo melhor resultado de um smartphone. Ele superou concorrentes que são muito mais caros, como os iPhones 6 e 6 Plus, o Galaxy S6 e o Moto Maxx. Ele perdeu somente para o Moto X Play, que é o atual recordista do INFOlab no quesito bateria.

 

 
Câmera
Samsung-Galaxy-J5-Lan%C3%A7amento-Especi
 
O J5 tem câmeras de 13 MP e 5 MP. A principal captura bem imagens ao ar livre, se o ISO estiver baixo (100). A definição dos objetos fotografados é boa, há baixa quantidade de ruído e as imagens não ficam muito saturadas. Essa câmera é excelente, especialmente por estar um aparelho que custa menos de mil reais. 
 
 
 
Vale a pena?
br_SM-J500MZKZZTO_008_Dynamic_black.jpeg
 
Fica claro que a Samsung tenta entregar uma experiência de uso similar à do S6 no produto de plástico e menos potente que é o Galaxy J5. Mas, considerados todos os pontos mencionados, podemos concluir que o J5 é bom para o uso moderado, mas não muito indicado para quem não desgruda do smartphone o dia todo e o utiliza como principal ferramenta de entretenimento. O que isso quer dizer: se você usa o celular para responder e-mails, mandar mensagens por WhatsApp, jogar games leves (Angry Birds 2, Brain Dots ou Flappy Bird), fazer ligações, ouvir músicas e não quer ficar sem bateria, o J5 funciona bem. 

Agora, se você quer jogar games pesados em vários momentos do dia, tirar fotos e gravar vídeos o tempo todo e se comunicar prioritariamente pelo celular (de todas as maneiras possíveis), esse aparelho da Samsung já não vale tanto a pena. O jeito, nesse caso, é investir em smartphones mais potentes, como o Zenfone 2 de 4 GB de RAM ou o Moto X Play.




#1022447 MercadoLivre abre 18 vagas para profissionais de TI em SP

Posted by WMO Notícias on 14/08/2015, 03:08

Especializado em tecnologia para comércio eletrônico na América Latina, o GrupoMercadoLivre está recrutando profissionais de tecnologia para trabalhar em São Paulo.

São 18 oportunidades ao todo, sendo que 12 delas são para atuar na KPL, empresa de software do grupo em Alphaville.

 
 

Os cargos disponíveis são para engenheiro de desenvolvimento pleno e sênior, engenheiro de integrações pleno, programador Java pleno, programador C# pleno, analista de UI pleno, analista de UX pleno e sênior.

Os candidatos interessados em participar do processo seletivo devem encaminhar o currículo para staffing@mercadolivre.com, especificando o nome da vaga no assunto do e-mail.




#1022025 Governo da Austrália oferece bolsa de estudos para brasileiros

Posted by WMO Notícias on 19/05/2015, 01:18

As bolsas para pós-graduação têm duração de 2 anos para mestrado e 4 anos para doutorado, com suporte financeiro de 272,5 mil dólares (doutorado) e 140,5 mil dólares (mestrado)  para o período completo. O Estágio Executivo Sênior, com duração de 1 a 4 meses, concede até 18,5 mil dólares.

Já o programa de Educação e Formação Profissional (VET) pode durar de 1 a 2 anos e meio, com subsídio de 131 mil reais.

Além disso, todos os participantes receberão entre 3 e 4,5 mil dólares em subsídios para viagens, 2 a 4 mil dólares para moradia, até 3 mil dólares mensais para as despesas, e seguro saúde e viagem.

De acordo com o site da embaixada australiana, não há um número certo de bolsas que serão concedidas aos países parceiros. Os interessados em concorrer a uma das oportunidades de bolsa devem preencher a ficha de inscrição até 30 de junho. Saiba mais neste link.




#1022004 Google organiza eventos gratuitos para desenvolvedores no Brasil em ma

Posted by WMO Notícias on 15/05/2015, 02:32

O Brasil vai receber a Google I/O, a maior conferência internacional da Google voltada para desenvolvimento web. A conferência que vai ocorrer em San Francisco terá suas principais palestras  transmitidas ao vivo em diversas cidades do Brasil.
  Para participar dos encontros é preciso se inscrever até o dia 17 de maio nas páginas do Google I/O São Paulo e Google I/O Belo Horizonte. Será necessário informar o perfil do Github e/ou Linkedin e cruzar os dedos, pois as vagas serão decididas por sorteio.As edições de São Paulo e Belo Horizonte terão palestras  sobre WebMasters Tools, App Indexing, plataforma Google Cloud e outros temas elacionados aos produtos e ferramentas do Google.
  Para os eventos nas demais cidades o prazo para inscrição pode ser conferido na lista a seguir:
Aracaju
Belém
Curitiba
Goiânia 
Maceió 
Porto Alegre 
Recife
Ribeirão Preto 
São Luis

A Google informa que a lista de cidades deve crescer em breve com a inclusão de Campinas, Francisco Beltrão, Fortaleza, Imperatriz e Juiz de Fora.

Fonte:Wmonline




#1021928 Google deixa de mostrar nas buscas sites não responsivos

Posted by WMO Notícias on 24/04/2015, 04:25

De acordo com a gigante californiana, a atualização afetará apenas os rankings exibidos em celulares e tablets.

Ainda segundo o Google, a atualização será aplicada apenas a páginas específicas, não a sites inteiros. "Com as pessoas fazendo cada vez mais buscas em seus dispositivos móveis, queremos ter certeza de que elas podem encontrar conteúdo não apenas relevante e oportuno, mas também fácil de ler e de interagir em telas menores", disse uma porta-voz da empresa ao The Wall Street Journal.

O Google deixou claro, entretanto, que a adaptação a dispositivos móveis é apenas um dos 200 sinais que o algoritmo usa para determinar o ranking de resultados.

“Sites que não são tão responsivos como poderiam ser não irão desaparecer. Na verdade, eles ainda podem se classificar em um nível alto se tiverem um bom conteúdo que as pessoas realmente queiram”, disse a empresa em um post de blog.

A mudança, de acordo com o Google, deve ser feita porque a experiência com sites não responsivos é ruim. Fontes minúsculas, links que precisam que o usuário tenha "dedos finos" para serem clicados ou uma barra lateral que desce "eternamente" são alguns dos exemplos.

Para os negócios, um site que não se adapta também é ruim: uma pesquisa mostrou que 74% das pessoas estão mais propensas a voltar para um site se ele for mobile-friendly.

Via exame.abril.com.br




#1021873 Senac abre inscriçoões para cursos de graduação na area de TI

Posted by WMO Notícias on 12/04/2015, 22:38

O Centro Universitário Senac está com inscrições abertas para cursos de graduação na área de TI que serão realizados no segundo semestre deste ano.

São 50 vagas para cada turma e há opções para estudar presencialmente ou à distância. Veja a lista de cursos abaixo:

  • - Tecnologia em análise e desenvolvimento de sistemas (noite)
  • - Bacharelado em sistemas da informação (noite)
  • - Engenharia da computação (manhã e noite)
  • - Tecnologia em gestão da tecnologia da informação (noite)
  • - Tecnologia em jogos digitais (noite)
  • - Tecnologia em redes de computadores (noite)
  • - Tecnologia em sistemas para internet (noite)

As aulas presenciais serão realizadas no campus de Santo Amaro e as inscrições estão abertas até 24 de maio, com taxa de 80 reais para realização do vestibular.

Já o curso de gestão de tecnologia da informação, que também tem opção para EAD, tem inscrições abertas até 3 de agosto e taxa de inscrição de 20 reais.

Clique neste link para saber mais sobre o vestibular para as graduações presenciais e vejanesta página como fazer a inscrição para o curso à distância.




#1021771 Google quer ajudar empreendedores a criar sites para dispositivos móve

Posted by WMO Notícias on 24/03/2015, 05:59

As equipes de Search Quality e Webmaster Relations do Google querem ajudar empresários a alavancar seus negócios na plataforma mobile. Por isso, a empresa está lançando a campanha chamada #MobileMadness no Brasil.

A iniciativa faz parte do programa Google para Seu Negócio, plataforma disponível no Google+ que foi criada para ajudar empreendedores a conquistar maior presença digital com ferramentas, produtos, dicas e anúncios.

Com a campanha, que será realizada entre 18 de março e 21 de abril, o Google promete fazer com que donos de negócios e empreendedores tenham sites facilmente acessados por dispositivos móveis.

Nesse período, serão transmitidos cinco Hangouts ao vivo apresentados pelo responsável da equipe de Search Quality do Google, Diogo Botelho. Durante as chamadas, serão compartilhadas noções básicas e melhores práticas para a criação de websites mobile. Ao final, haverá uma sessão de perguntas e respostas para tirar dúvidas.

Confira abaixo as datas e os temas de cada Hangouts:

30/03 - Conheça as Ferramentas

01/04 - Melhore a Visualização

06/04 - Concentre-se no Usuário

08/04 - Configure corretamente

Nos dias em que não houver Hangouts, os participantes poderão acompanhar conteúdos informativos e dicas adicionais pela página do Google para Seu Negócio ou no Twitter do Google Brasil.

Ao final da campanha, o Google irá ampliar a compatibilidade com dispositivos móveis como um sinal de classificação nos resultados de busca mobile, algo que impactará significativamente nas pesquisas feitas por esses aparelhos em todo o mundo.

Para esclarecer mais sobre os benefícios da mudança, em 15 de abril haverá uma sessão dePerguntas & Respostas. Além disso, para facilitar a migração de sites para o ambiente mobile, o Google também oferece um Teste de Compatibilidade, que permite verificar se um website é realmente compatível com aparelhos móveis.

 

fonte:info




#1021670 Mansory

Posted by WMO Notícias on 12/03/2015, 04:41

 

Masonry usado com o class .masonry como container e .masonry-item como os itens. Já para quem usa o front-end framework bootstrap grid é recomendado usar o class .container-fluidpara um melhor resultado. Veja o exemplo usando grade do bootstrap:

  1. <div class="container-fluid">
  2. /* attribute id just used for targeting if you use masonry with feature(s) */
  3. <div class="row masonry" id="masonry-sample">
  4. <div class="col-md-6 masonry-element">...</div>
  5. <div class="col-md-3 masonry-element">...</div>
  6. <div class="col-md-3 masonry-element">...</div>
  7. <div class="col-md-3 masonry-element">...</div>
  8. <div class="col-md-3 masonry-element">...</div>
  9. <div class="col-md-6 masonry-element">...</div>
  10. </div>
  11. </div>

Alguns recursos também são possíveis através do mosonry (organização, filtros e pesquisa) e isso é fácil.

Organizando por

O melhor é usar o elemento input (recomendado usar input radio), é necessario usar os atributos e seus valores name="masonry-sort", data-masonry-target="#masonry-id", data-sort-attr="attr-name" e value="ValorOp" (ValorOp: false, asc, desc). É recomendado que o valor do atributo data-sort-attr seja .masonry-item.

  1. <div class="btn-group" data-toggle="buttons">
  2. <label class="btn btn-default">
  3. <input type="radio" name="masonry-filter" data-masonry-target="#masonry-sample" value="false" checked> View all
  4. </label>
  5. <label class="btn btn-default">
  6. <input type="radio" name="masonry-filter" data-masonry-target="#masonry-sample" data-sort-attr="data-name" value="asc"> Large
  7. </label>
  8. <label class="btn btn-default">
  9. <input type="radio" name="masonry-filter" data-masonry-target="#masonry-sample" data-sort-attr="data-name" value="desc"> Medium
  10. </label>
  11. </div><!--/btn-group-->
  12.  
  13. <div class="container-fluid">
  14. <div class="row masonry" id="masonry-sample">
  15. <div class="col-md-6 masonry-element" data-name="lorem">...</div>
  16. <div class="col-md-3 masonry-element" data-name="ipsum">...</div>
  17. <div class="col-md-3 masonry-element" data-name="dolor">...</div>
  18. </div>
  19. </div>
Filtrando por

É melhor, neste caso, usar o elemento input (recomendado usar input radio), e é necessário os atributos e seus valores name="masonry-filter", data-masonry-target="#masonry-id" e value="filter-value". Também é recomendado usar o valor .masonry-item no atributo data-filter="filter-value".

  1. <div class="btn-group" data-toggle="buttons">
  2. <label class="btn btn-default">
  3. <input type="radio" name="masonry-filter" data-masonry-target="#masonry-sample" value="all" checked> View all
  4. </label>
  5. <label class="btn btn-default">
  6. <input type="radio" name="masonry-filter" data-masonry-target="#masonry-sample" value="filter1"> Large
  7. </label>
  8. <label class="btn btn-default">
  9. <input type="radio" name="masonry-filter" data-masonry-target="#masonry-sample" value="filter2"> Medium
  10. </label>
  11. </div><!--/btn-group-->
  12.  
  13. <div class="container-fluid">
  14. <div class="row masonry" id="masonry-sample">
  15. <div class="col-md-6 masonry-element" data-filter="filter1">...</div>
  16. <div class="col-md-3 masonry-element" data-filter="filter2">...</div>
  17. <div class="col-md-3 masonry-element" data-filter="filter1">...</div>
  18. </div>
  19. </div>
Pesquisando por

Veja o exemplo do template abaixo usando masonry para pesquisas (os atributos existentes são suficientes).

  1. <form action="#" role="form" name="masonry-search">
  2. <div class="input-group input-group-in">
  3. <input type="text" class="form-control" name="masonry-search" data-search-attr="data-tags" data-masonry-target="#masonry-sample" placeholder="Search item..." >
  4. <span class="input-group-btn">
  5. <button class="btn btn-default" data-toggle="masonry-search-submit"><i class="fa fa-picture-o"></i></button>
  6. <button class="btn btn-default hide" data-toggle="masonry-search-clear" data-masonry-target="#masonry-sample"><i class="fa fa-times"></i></button>
  7. </span>
  8. </div>
  9. </form>
  10.  
  11. <div class="container-fluid">
  12. <div class="row masonry" id="masonry-sample">
  13. <div class="col-md-6 masonry-element" data-tags="lorem, ipsum, dolor">...</div>
  14. <div class="col-md-3 masonry-element" data-tags="sit, amet">...</div>
  15. <div class="col-md-3 masonry-element" data-tags="dolor, amet">...</div>
  16. </div>
  17. </div>

 

Via wrapui.com




#1021664 Empresas recrutam profissionais na área de TI

Posted by WMO Notícias on 11/03/2015, 02:01

1. GFT

O Grupo GFT, provedor global de TI especializado no setor financeiro, está procurando 100 profissionais da área para trabalhar em suas duas unidades no país, nas cidades de Sorocaba e Alphaville, em São Paulo.

As oportunidades são para gerente de projetos, arquiteto sênior, desenvolvedores de todos os níveis e consultores.

Para concorrer a uma das oportunidades, o candidato precisa ser formado em cursos como ciência da computação, TI, engenharia, matemática, além de ter inglês com nível médio a fluente.

Veja mais detalhes sobre as vagas e inscreva-se pelo site da companhia.

2. Escriba

A Escriba, empresa especializada em software de gestão para cartórios, está com vagas abertas para executivo de negócios, analista contábil, testador de sistemas, consultor de O&M (CI), consultor de O&M (Atualização), analista de sistemas pleno, consultor de O&M (atendimento), instalador de sistemas e programador júnior e pleno.

As oportunidades são para trabalhar no Paraná, Mato Grosso, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Minas Gerais, Amazonas e Mato Grosso do Sul. Saiba mais sobre as vagas e candidate-se pelo site da empresa.
3. eWave

A empresa de soluções em TI, eWave, está com mais de 80 oportunidades em aberto para profissionais de TI nas áreas de suporte, desenvolvimento, gestão de projetos, integração de sistemas, processos, infraestrutura, BI e marketing.

Há oportunidades para estagiários e profissionais de nível júnior, pleno e sênior. Os candidatos selecionados poderão trabalhar nas cidades de Curitiba (PR), Porto Alegre (RS), São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ) e Brasília (DF).

Além da remuneração, benefícios, programas de capacitação, incentivo à certificações e cursos de idiomas também são oferecidos pela companhia. Os interessados podem se candidatar pelo site da eWave ou entrar em contato pelo e-mail recrutamento@ewave.com.br.

4. Sensedia

A empresa de TI especializada em API (Application Programming Interface e SOA, Sensedia, está com 10 vagas abertas para profissionais da área.

As oportunidades são para trabalhar em Campinas (SP), São Paulo (SP) e Rio de Janeiro (RJ). Os cargos são para arquiteto de software, desenvolvedor, desenvolvedor Oracle SOA, desenvolvimento e sucesso de clientes e especialista em APIs.

Os interessados em se candidatar para o processo seletivo devem enviar o currículo para o e-mail rh@sensedia.com com o cargo desejado no assunto da mensagem. Veja mais detalhes sobre as vagas e seus pré-requisitos no site da Sensedia.

5. Venturus

O Centro de Inovação Tecnológica Venturus está oferecendo 36 vagas de emprego na área de TI em Campinas, no estado de São Paulo. Veja as posições em aberto na lista abaixo:

- Analista de Desenvolvimento Web Pleno

- Data Scientist

- Analista de Desenvolvimento Objective-C e C

- Analista de Desenvolvimento .NET Júnior

- Analista de Desenvolvimento .NET Pleno

- Estagiário em Desenvolvimento .NET/ C#

- Analista de Desenvolvimento C/C++ PL e SR

- Analista de Desenvolvimento Java SE JR, PL e SR

- Analista de Testes JR e PL

- Assistente Técnico C++/Java

- Estagiário de Desenvolvimento C++/ Java

- Analista de Desenvolvimento Android Júnior

- Analista de Desenvolvimento Android Pleno

- Redator Técnico

Para saber mais detalhes sobre as vagas e se candidatar a uma das oportunidades acesse osite da Venturus.

6. Capgemini

A Capgemini, empresa de tecnologia presente em mais de 40 países, está com 200 vagas em aberto para profissionais de TI. As oportunidades são para trabalhar no Centro Global de Serviços e Aplicações, em Salvador (BA), nos cargos de analista de sistemas Java, Cobol, .Net e consultor de SAP/ ABAP.

Os interessados podem consultar as oportunidades no site da companhia, indicando no local de busca o nome da vaga de interesse. Para se candidatar, basta enviar o currículo para o e-mail curriculoti.br@capgemini.com.

7. ZCR

ZCR Informática, companhia de TI instalada no Parque Tecnológico da Bahia, está recrutando profissionais para trabalhar em Salvador. As vagas são para redator, analista de sistemas e programador web. Saiba mais sobre cada cargo.

Para se candidatar a uma das oportunidades, é preciso enviar o currículo para o e-mailselecionatirh@gmail.com e especificar a vaga desejada no assunto da mensagem.

8. Encripta

A companhia especializada em soluções e serviços para distribuição de conteúdo digital protegido está com quatro vagas abertas para trabalhar em São Paulo. Todas elas são indicadas para programadores, sendo uma para Aplicativos Android, Aplicativos iOS, programador .Net C#, e outra para desenvolvedor PHP.

Os candidatos interessados devem enviar o currículo para o e-mail vagas@encripta.com.br até 13 de março. Veja os requisitos para cada posição em aberto.

Os interessados devem enviar e-mail com currículo para vagas@encripta.com.br até 13 de março. O processo seletivo inclui a análise do currículo, realização de entrevista e teste. O início das atividades está previsto para meados de março.

9. Simpress

A fornecedora de outsourcing de impressão e gestão de documentos Simpress está com mais de 40 vagas abertas para trabalhar em São Paulo e Santana do Parnaíba.

As posições em aberto são para supervisores e analistas nas áreas técnica, administrativa e financeira. Na área de TI, há cargos para supervisor de serviços, analista de projetos, analista de soluções e analista de suporte hardware. Saiba mais sobre cada vaga neste link.

Para se candidatar a uma das oportunidades é preciso enviar o currículo pelo site da Simpress.

10. IMAP

O Instituto Municipal de Administração Pública (IMAP) está procurando um programador/ desenvolvedor .NET com experiência em desenvolvimento de sistemas na linguagem e em banco de dados.

Para concorrer ao cargo é preciso estar cursando o ensino superior em análise de sistemas, sistemas da informação, ciência da computação ou processamento de dados. Os interessados devem enviar currículo para o e-mail rh@portalimap.org.br.




#1021631 Anotações sobre Material Design do Google

Posted by WMO Notícias on 04/03/2015, 04:30

 

59784569.png

O Material Design nasceu com a necessidade de melhorar o design do Google. Não é segredo que o design do Google era quase inexistente, pra não dizer um lixo. O Google é uma empresa de programadores e muito por causa disso não havia uma essência clara de que o design é algo importante. Mas isso tem mudado desde 2011, que foi quando Larry Page teve controle total da empresa e decidiu mudar esse quadro. Até então a empresa tinha a mania ruim de se forcar apenas nos testes A/B para decidir a interface. Como o The Verge comentou, eles testavam tipo umas 41 versões de azul nos links em vez de confiar nos próprios designers. Uma pena, porque eu vejo muito disso em diversas empresas que eu conheço, inclusive na que eu trabalho.

O Material Design então veio para tentar mudar a bagunça que é a interface dos produtos do Google. O Matias Duarte, Vice-Presidente de design do Android, encabeçou essa mudança toda.

Aqui na Locaweb estamos fazendo algo parecido, um pouco menos grandioso, mas bastante desafiador: estamos mudando a interface dos produtos para algo totalmente diferente. Nós temos o nosso framework (opensource) chamado Locaweb Style, totalmente mobile first, com cada módulo sendo pensado em conjunto entre equipe de UX e Front. Uma coisa é certa: adequar um padrão entre vários produtos diferentes é bastante interessante. Um dos problemas que temos é manter a documentação do framework inteiro. Dá trabalho, bastante trabalho. A documentação do Material Design é bem impressionante e bastante simples.

Anotações do Podcast

Eu ouvi o podcast que o pessoal do Tecnoblog fez sobre Material Design e tomei a liberdade de anotar algumas coisas. Abaixo seguem essas anotações e vamos ver como essa coisa se desenrola.

  • O Google não tinha um design uniforme. Haviam telas de logins diferentes e principalmente produtos com o visual e experiências totalmente diferentes.
  • O Material Design foi uma cria dos produtos Google Now e do Google Plus.
  • O Google criou uma equipe para definir um padrão de design em NY. Eles desenhavam padrões e design e depois evangelizavam o pessoal na California.
  • Material Design é um framework para produzir a experiência Google.
  • O Guideline é muito detalhada, desde font até animação.
  • Ter uma Guideline detalhada é decisiva para que os programadores e outros designs consigam implementar o Material Design nos produtos do Google.
  • Tendo um framework visual, você consegue agilizar e manter um padrão uniforme entre os produtos.
  • Não ter restrições não é design, é arte.
  • Nas novas APIs, os desenvolvedores não precisam ter trabalho com animações ou componentes. O Google já criou padrões de animações e elementos para que o sistema tenha uma identidade
  • A maior analogia do Material Design é uma mesa com papéis jogados na mesa. Quando você tem muitos papéis na mesa, estes papéis se comportam da mesma maneira.
  • Animação é algo bastante difícil, você precisa fazer algo orgânico, rápido, que seja “invisível” e não faça o usuário “enjoar” dessas animação.
  • As animações do Material Design não são gratuitas, elas sempre tem um sentido, elas sempre tem uma ação por trás, mostrando uma continuidade no comportamento.
  • Efeitos de profundidade trazem uma naturalidade entre os elementos e a interface global do sistema.
  • O esqueumorfismo da Apple era muito sobre textura. O Android adota um esqueumofirmos mais ligado a interação e não à interface.
  • Você consegue entender como um módulo funciona não pelo seu visual, mas pelo seu comportamento.
  • O uso de elementos sobre outros elementos é também uma estratégia importante.
  • O Material Design nasceu dos cards do Google Now e do Google Plus. Ele nasceu de uma pergunta: O que teria embaixo desses cards? O que aconteceria se eu mexesse nesse card?
  • nas convenções do Google, eles dão um bloquinho com todos os princípios do Material Design e todos os princípios são explicados com camadas de papel. Um jeito interessante de mostrar como a sobreposição dos elementos funciona.
  • Contextualização através de Camadas
  • Float Action Button: um botão circular no canto inferior direito em cada App
  • É um botão que executa uma ação principal. Dependendo do contexto ele muda a ação principal.

Ouça o podcast aqui:


Fonte: tableless.com.br




#1021619 Enviando E-Mail com ASPMail

Posted by WMO Notícias on 02/03/2015, 03:43

 

Script pronto e comentado!

  1. <%
  2. set aspMail = server.CreateObject("SMTPsvg.Mailer")
  3. ' Use o SMTP ou o MAIL da sua conta de Hospedagem.
  4. aspMail.RemoteHost = "smtp.dominio.com.br"
  5. ' Essa linha é opicional.
  6. aspMail.FromName = "Nome do Remetente"
  7. ' Remetente do E-Mail.
  8. aspMail.FromAddress = "remetente@dominio.com.br"
  9. ' Nome e Destinatário do E-Mail.
  10. aspMail.AddRecipient "Nome do Destinatário", "destinatario@dominio.com.br"
  11. ' Assunto do E-Mail.
  12. aspMail.Subject = "Assunto do E-Mail"
  13. ' Tipo de Texto que será enviado.
  14. aspMail.ContentType = "text/html"
  15. ' Texto em HTML ou Normal.
  16. aspMail.BodyText = "<b>Esse texto vai em negrito</b>"
  17. ' Linha que envia o E-Mail.
  18. aspMail.SendMail
  19. set aspMail = nothing
  20.  
  21. response.write("E-Mail Enviado com Sucesso!")
  22. %>


Fonte: tedk.com.br




#1021586 Construindo um Pimple/Container a partir de um arquivo YAML

Posted by WMO Notícias on 26/02/2015, 15:52

Em maio, eu assisti à excelente conferência deSymfony day, em Barcelona. No jantar do orador, tive uma ótima conversa com Máximo Cuadros sobre Containers de injeção de dependência. Discutimos sobre a personalização de contêineres. Eu disse que prefiro DIC do Symfony em vez de Pimple, principalmente por causa dos seus arquivos de configuração com YAML (ou mesmo xml). Mas, na verdade, nós podemos personalizar Pimple/Containers com arquivos YAML de forma semelhante ao que fazemos com DIC do Symfony. Neste exemplo, vamos ver uma forma de fazer isso.

Não é difícil estender Pimple/Container e adicionar uma função para carregar alguns arquivos YAML, analisá-los e construir o container. Mas, fazendo isso, estamos violando diversos princípios SOLID. Primeiro, violamos o princípio Open-Close, porque para estender nosso Pimple/Container com a nova funcionalidade estamos adicionando novo código dentro de uma classe existente. Estamos violando também o princípio da inversão de dependências, e o nosso novo Pimple/Container vai ser mais difícil de manter. E, finalmente, nós estamos obviamente violando o princípio da responsabilidade única, porque nosso novo Pimple/Container não é apenas um DIC, é também um parser YAML.

Existe outra maneira de realizar essa operação sem prejudicar os princípios SOLID. Podemos usar ocomponente de configuração do Symfony.

A ideia é simples. Imaginar este aplicativo simples:

use Pimple\Container;
 
$container = new Container();
$container['name'] = 'Gonzalo';
 
$container['Curl'] = function () {
return new Curl();
};
$container['Proxy'] = function ($c) {
return new Proxy($c['Curl']);
};
 
$container['App'] = function ($c) {
return new App($c['Proxy'], $c['name']);
};
 
$app = $container['App'];
echo $app->hello();

Nós definimos as dependências com o código. Mas queremos definir dependências usando um arquivo yml:

parameters:
name: Gonzalo

services:
App:
class: App
arguments: [@Proxy, %name%]
Proxy:
class: Proxy
arguments: [@Curl]
Curl:
class: Curl

Como podemos ver, estamos usando uma sintaxe semelhante à dos arquivos de dicionário YAML do Symfony. Agora, com a nossa nova biblioteca, podemos usar o seguinte código:

use Pimple\Container;
use G\Yaml2Pimple\ContainerBuilder;
use G\Yaml2Pimple\YamlFileLoader;
use Symfony\Component\Config\FileLocator;

$container = new Container();

$builder = new ContainerBuilder($container);
$locator = new FileLocator(__DIR__);
$loader = new YamlFileLoader($builder, $locator);
$loader->load('services.yml');

$app = $container['App'];
echo $app->hello();

Agora, o nosso Pimple/Container é apenas um Pimple/Container, e nada mais. Ele não sabe nada sobre yaml, parsers e coisas assim. E não tem qualquer responsabilidade extra. A responsabilidade do parser recai sobre YamlFileLoader.

Você pode ver a biblioteca na minha conta do GitHub. É só um exemplo de uso do componente de configuração do Symfony. Ele permite apenas arquivos YAML, mas pode ser estendido com arquivos XML, adicionando um XmlFileLoader.

 

 

Fonte:imasters.com.br




#1021519 Rússia oferece bolsas de estudo de 100% para estrangeiros

Posted by WMO Notícias on 13/02/2015, 02:01

Se você não tem medo do frio, aí vai uma boa notícia: a Rússia está oferecendo bolsas de estudo para quem deseja fazer graduação, mestrado ou doutorado no país. 

As inscrições vão até o dia 20 de março. Para obter mais informações e se inscrever, os candidatos devem mandar um email para o endereço bolsas@cbr.tur.br. 

Segundo o site Conexão Brasil-Rússia (CBR), o governo russo não informou qual é o número de bolsas disponíveis - e, por isso, é bom fazer a inscrição o quanto antes.  

A bolsa contempla 100% das despesas com o curso de graduação, que pode custar até 10 mil dólares por ano dependendo do curso.

Não é pré-requisito falar russo, porque o beneficiário também terá um ano gratuito de faculdade preparatória, em que terá aulas do idioma, além de disciplinas ligadas à sua área de formação.

Os cursos de graduação normalmente são ministrados em russo, mas algumas universidades oferecem aulas em inglês. Dependendo da instituição, o mestrado e o doutorado podem ser estudados em russo, inglês ou até espanhol.

A seleção se baseia na análise do histórico escolar e de atividades extracurrículares do candidato, além de cursos de línguas estrangeiras e competições físicas. 

 

Fonte: Info




IPB Skin By Virteq