Jump to content


Photo

F. A. Q. / Glossário


  • Faça o login para participar
7 replies to this topic

#1 Paulo Freitas

Paulo Freitas

    ××××××× LRU #456504 ××××××× ××××××× LRM #364686 ×××××××

  • Ex-Admins
  • 5612 posts
  • Sexo:Masculino
  • Localidade:Campinas - SP

Posted 07/10/2004, 03:02

Parte: 1
Última atualização: 23/10/2004 - 10:55
Termos: 192

Dica para achar algo: pressione CTRL+F, digite o que procura e dê ENTER ;)

Glossário

@ (arroba): Símbolo utilizado nos endereços de correio eletrônico. Pronuncia-se at (que significa "em", em inglês), e permite identificar o nome de um usuário no domínio onde ele possui uma caixa de correio. Por exemplo, fulano@provedor.com significa: "o usuário Fulano no domínio provedor.com".

401 Unauthorized: Erro que ocorre quando alguém procura entrar numa página da Web ou num servidor FTP que exige do usuário um registro ou login, com o seu nome de eusuário e a sua senha de acesso.

404 Not Found: Erro que se apresenta quando, durante uma navegação pela Internet, o usuário tenta abrir uma página ou arquivo que não se encontra disponível no servidor.

Adaptador: Dispositivo que permite a um determinado sistema se conectar e trabalhar com outro. Usando um adaptador, o sistema pode tornar compatíveis dois elementos de características diferentes, normalmente o próprio computador e um periférico. É comum se falar em placas adaptadoras, que são instaladas na placa-mãe e efetuam o processo de transmissão de dados entre as duas partes. Um exemplo é o adaptador de vídeo, que envia sinais no formato correto para que possam ser interpretados e representados pelo monitor.

Add-in: É um aplicativo acessório, que se conecta a um outro para adicionar-lhe novos recursos. É diferente dos Add-on, mesmo cumprindo funções semelhantes, pois estes últimos destinam-se ao hardware. De qualquer forma, ambos os termos às vezes acabam sendo usados como sinônimos.

Add-on: Assim são chamados os componentes ou dispositivos de hardware que, através de uma expansão, melhoram ou ampliam as capacidades de uma peça maior de hardware, como por exemplo o próprio computador. Os bancos de memória RAM ou as placas de aceleração gráficas, por exemplo, são tipos de add-on..

ADSL: (Asymmetric Digital Subscriber Line) Significa Linha Assimétrica de Assinatura Digital. Trata-se de um método de comunicação que emprega os cabos de cobre da rede telefônica para a transmissão de dados em alta velocidade. Ao invés de usar apenas um canal, como no serviço telefônico convencional, o sistema cria múltiplos canais, dividindo o canal em várias freqüências (Multiplexação de Divisão de Freqüências - FDM) sobre o par trançado de cobre (linha telefônica convencional). Assim, obtém uma largura de banda mais consistente, dividida nestes canais por tempo (multiplexação de divisão por tempo - TDM). O sistema ADSL pode transmitir até 6 Mbps a um ponto de usuário, e até 832 kbps ou mais em ambos os sentidos, permitindo o aproveitamento pleno da comunicação em banda larga.

ANSI: (American National Standards Institute) ¹ Uma organização afiliada à ISO e que é a principal organização norte-americana envolvida na definição de padrões (normas técnicas) básicos como o ASCII. ² Conjunto de normas para a transferência de caracteres de controle. Utilizado para tratamento de atributos, cores, endereçamento do cursor, etc, em terminais ou emuladores de terminais.

Antivírus: Programa capaz de detectar e eliminar vírus informáticos. Devido à ameaça que este mal representa, o uso desses programas tornou-se muito popular nos últimos anos. Sua ação pode ser preventiva ou corretiva. No primeiro caso, o vírus é identificado antes de que ele se instale no sistema, impedindo a sua ação. No segundo caso, ao detectar a sua presença, o programa tentará eliminá-lo. Neste processo pode ocorrer uma perda de dados, pois alguns vírus não podem ser simplesmente eliminados, sendo necessário apagar os arquivos infectados. A atualização dos antivírus deve ser permanente, devido à constante criação e propagação de novos vírus.

AOL Instant Messenger: Programa de mensagens instantâneas similar ao ICQ, que vem incluído no pacote de aplicativos Netscape Communicator.

Apple: Empresa fabricante de hardware e software, muito conhecida pela produção da linha de computadores Apple Macintosh.

Applet: Programa criado com a linguagem de programação Java, que é executado pelo navegador da Web. Pode desempenhar várias funções: exibir uma animação ou executar um jogo on-line, por exemplo. Geralmente, as salas de bate-papo que se encontram pela Rede são applets.

ARPANET: (Advanced Research Project Agency Network) Rede de computação criada em 1969 pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos, com o propósito de realizar pesquisas militares. Em 1982 adotou o protocolo TCP/IP e, ao se conectar com outras redes experimentais, mudou seu nome para Internet. Em 1990 deixou de existir, dando lugar ao que hoje conhecemos como Internet.

ASCII: (American Standard Code for Information Interchange) Conjunto de normas para a representação de caracteres por meio de números binários. Este sistema é amplamente utilizado em informática, telecomunicações, programação, etc.

ASP: (Active Server Pages) Linguagem de programação utilizada para a elaboração de páginas da Web que incluam um ou mais scripts a serem processados dinamicamente num servidor Web antes de serem enviados para o navegador do usuário. Tais scripts são, em geral, de vb script:[/b] Linguagem de script (não de compilador, como o Java). Esta característica faz com que seja uma linguagem mais simples do que as linguagens estruturadas; por outro lado, porém, é mais lenta no processamento. Os scritps do Javascript são inseridos no código HTML como qualquer outro objeto, porque o código é interpretado diretamente pelo navegador. Alguns dos usos dados ao Javascript são os seguintes: mostrar a data e a hora numa página, identificar qual é o navegador utilizado pelo usuário e mostrar imagens aleatórias (de uma lista).

JPEG: (Joint Photographic Experts Group) Formato gráfico, que permite comprimir imagens de grande quantidade de cores com pouca perda de qualidade. É suportado pelo protocolo HTTP; ou seja, um arquivo .JPG pode ser visualizado com qualquer navegador de Internet.

Kbps: (Kilobits por segundo) Unidade para medir a largura de banda; múltiplo de bps.

Keywords: (Palavras-chave) Termos que são inseridos num mecanismo de busca, pois estão relacionados com o tema sobre o qual o usuário deseja encontrar informação.

Kilobyte: (KB) Unidade de armazenamento utilizada na informática para medir 1.024 bytes de caracteres (um byte está composto por 8 dígitos binários ou bits). Um byte pode conter o equivalente a um único caractere, como a letra "A", o símbolo $ ou um sinal de pontuação.

LAN: (Local Area Network) Rede de área local. Rede de computadores pessoais localizados numa área geográfica limitada, integrada por servidores, estações de trabalho, sistemas operacionais de redes e um link encarregado de distribuir as comunicações.

Largura de banda: (Bandwidth): Quantidade de informação que pode ser transmitida simultaneamente por um canal de comunicação. É medida em Hertz ("ciclos por segundo") ou em bits por segundo (bps). A largura de banda é um dos fatores mais importantes para determinar a velocidade da conexão à Internet. Para entender melhor o conceito de largura de banda, convém pensar numa rodovia: quanto maior a quantidade de pistas, mais carros podem trafegar ao mesmo tempo. Do mesmo modo, com a banda larga a informação poderá ser obtida com maior rapidez.

Link (ou hiperlink): Numa página da Web, é um vínculo entre dois arquivos HTML, ou entre um HTML e uma imagem, ou entre um HTML e um som, etc. Os links apresentam-se sublinhados e, geralmente, numa cor diferente da do resto do texto. Uma imagem também pode representar um link; em todos os casos, ao passar o mouse sobre um link, observa-se que o ponteiro assume a forma de uma pequena mão.

Login: Processo por meio do qual o usuário acessa a sua conta num serviço e/ou numa rede. Por exemplo: ao se conectar à Internet, o usuário deve escrever seu nome de usuário e sua senha (também chamada de "password", em inglês).

Logout: Processo inverso ao do login, por meio do qual o usuário deixa de utilizar um serviço e "sai" da sua conta.

Lynx: Programa cliente de WWW, que trabalha em modo texto; é o navegador dos sistemas UNIX. Foi desenvolvido pela Universidade de Kansas.

Mail bombing: "Bombardeio" de uma conta de correio eletrônico, através do envio de muitas mensagens para essa conta. O "mail bombing" usualmente sobrecarrega os servidores e faz com que o tráfego da Rede se torne mais lento.

Mbps: (Megabits por segundo) Unidade para medir a largura de banda; múltiplo de bps e de kbps.

Megabyte: (MB)1.048.576 bytes ou 1.024 kilobytes (ver Byte).

Metatag: Tags de HTML que oferecem informação sobre a página da Web. São utilizadas para que as páginas possam ser identificadas pelos sites de busca.

MHz: Megahertz, um milhão de ciclos por segundo. É normalmente utilizado para se referir à velocidade de clock de um computador, como uma maneira de medir o ritmo de seu processamento interno.

Microsoft: A origem desta companhia remonta a 1975. Seu primeiro grande êxito foi ter licenciado para a IBM o sistema operacional DOS e, às companhias compatíveis, o MS-DOS (1981). Rapidamente se converteu no maior produtor de programas para os microcomputadores, e se estabeleceu como o pioneiro de uma indústria (a informática) na qual tudo ainda estava por ser feito. A companhia desenvolveu padrões (como o Windows) e transformou-se no líder da inovação tecnológica. Quase uma década depois (1990), lançou no mercado o Windows 3.0, um ambiente operacional gráfico que rodava em DOS, facilitando ao usuário a execução de tarefas. Depois, esta tendência se afirmou com a versão 3.1, que incluía capacidades para programas multimídia e um aspecto gráfico melhorado. A Microsoft consolidou-se definitivamente em 1995, quando lançou o Windows 95, um sistema operacional gráfico de 32 bits.

Microsoft Chat: Cliente de IRC desenvolvido pela Microsoft, que vem no pacote de aplicativos do Internet Explorer. Destaca-se por apresentar o bate-papo na forma de uma história em quadrinhos, na qual cada um dos participantes adota um personagem.

MIME: (Multipurpose Internet Mail Extensions) Conjunto de especificações da Internet, que permite trocar mensagens de correio eletrônico em diversas linguagens, admitindo caracteres especiais.

mIRC: Poderoso programa cliente de IRC. Contém uma lista de servidores DalNET (o usuário pode escolher a opção de selecionar um ao acaso e se conectar), permite o uso de scripts e oferece todos os comandos necessários para o operador do canal de chat. Além disso, com este programa é possível se conectar a vários canais de chat dentro do mesmo servidor, uma vez que ele mostra cada sala de chat numa janela diferente.

Mirror site: (Site espelho) Site da Web ou FTP, que é um "espelho" de outro (ou seja: é exatamente igual). No entanto, os sites estão em servidores diferentes, razão pela qual o usuário pode decidir a qual deseja conectar-se, para obter melhores velocidades (normalmente, o que está localizado no servidor mais próximo do usuário tem uma melhor taxa de transferência).

Modem: Aparelho (externo) ou placa (interna) que conecta o computador à linha telefônica, e se ocupa, principalmente, de converter um sinal analógico em digital e vice-versa. Também realiza a compressão e descompressão dos dados que são enviados e recebidos através da linha telefônica. Pode ser interno (placa) ou externo (pequena caixa que se conecta à porta serial).

Mosaic: Primeiro navegador da Internet com capacidades multimídia e interface gráfica. Foi desenvolvido pela NCSA (National Center for Supercomputing Applications), um órgão do governo dos Estados Unidos. Apareceu em 1993, pouco depois do desenvolvimento do HTML, e é considerado o navegador que levou a WWW ao público em geral.

Motores de busca: Banco de dados que admite a inserção de palavras-chaves ou temas gerais, com o fim de localizar a maior quantidade de informação relacionada com o pedido realizado pelo usuário num programa ou numa rede. Os mecanismos, ou motores de busca facilitam o acesso aos sites de interesse geral da Web ou à informação guardada numa unidade de armazenamento. Site na Web dotado de campos nos quais é possível inserir palavras-chaves, disparar uma pesquisa na Internet e obter como resultado uma série de endereços eletrônicos relacionados com o tema consultado.

Mozilla: Nome original do velho navegador do Netscape (versão 1.1). O código-fonte pode ser conseguido em www.mozilla.org.

MP3: (MPEG layer 3) Formato de áudio de grande circulação nos últimos tempos. Permite armazenar música de alta qualidade ocupando um mínimo de espaço. Com ele, é possível ter uma música inteira com qualidade próxima à de um CD de áudio em apenas 3 MB. Para reproduzir tais arquivos, é necessário um software específico, como o WinAmp ou o Windows Media Player.

MSN: (Microsoft Network) Portal da Microsoft que oferece um sistema de busca, um serviço de notícias, hospedagem de sites e vários outros serviços.

MSN Messenger Programa de mensagens instantâneas similar ao ICQ.

MTU: (Maximum Transmission Unit) é o tamanho máximo de cada pacote de informação que um computador pode transmitir através da Internet (e de qualquer rede que use o protocolo TCP/IP). É preciso esclarecer que toda a informação que se transmite na Internet (pedidos de recursos, respostas, etc.) é fragmentada em pacotes de informação e recomposta ao chegar ao seu destino.

Navegador: Programa elaborado para acessar os conteúdos textuais, gráficos e audiovisuais publicados na World Wide Web, o serviço mais popular da Internet. O navegador ou browser interpreta o código-fonte das páginas da Web (a linguagem HTML). Além disso, possui opções que facilitam a "navegação". Dotado de menus desdobráveis e botões rápidos, ideais para agilizar a navegação pelas redes, o browser permite acessar sites de empresas ou de instituições educacionais, por exemplo. Como os outros programas com interfaces gráficas, os menus de um navegador permitem abrir arquivos, editar, criar uma lista de sites favoritos (bookmarks) ou estabelecer preferências de visualização. Também possuem uma caixa de texto ou campo horizontal (que ocupa quase toda a largura da tela) no qual é possível inserir o endereço (location) de um site da Web. As versões mais populares são o Netscape Navigator e o Microsoft Explorer.

Navegar: Ação que se refere ao deslocamento de um usuário de computador pelos diversos sites ou links que formam a Internet (com ou sem destino fixo), pelas opções de um programa de computação ou pelos conteúdos de uma enciclopédia multimídia (geralmente editada em CD-ROM), seja para procurar informação, consultar dados de interesse ou efetuar alguma tarefa específica.

Netbus: Cavalo de Tróia semelhante ao Back Orifice, que é utilizado com o mesmo propósito: invadir o computador de um usuário através de uma conexão remota, sem que este se dê conta.

Netiquette: Conjunto de normas de comportamento informalmente estabelecidas, utilizadas (ou não) pelos usuários da Internet ao se relacionarem com outras pessoas, seja através do chat, do correio eletrônico ou de qualquer outro serviço da Internet. Seu significado vem de Net (Rede) e etiquette, o significado simbólico de "etiqueta" ou linha de conduta.

NetMeeting: Programa gratuito para realizar videoconferências entre duas ou mais pessoas através da Internet. Também permite participar de chats, compartilhar um "quadro de mensagens" virtual, transmitir arquivos e muito mais.

Netscape Navigator: Navegador desenvolvido pela empresa Netscape. O pacote completo inclui o Navigator, o Composer (para criar páginas da Web) e o Messenger (programa de correio eletrônico). O código-fonte do pacote foi liberado como domínio público.

Newsreader: Programa que permite ler grupos de discussão (newsgroups) e publicar mensagens neles. Em geral, os programas clientes de correio eletrônico funcionam também como newsreaders.

Nick: Apelido. Nome utilizado pelos usuários num canal de bate-papo ou em qualquer outro meio de comunicação da Internet.

Nó: Pontos de contato ou conexão numa rede.

No break: Equipamento auxiliar, destinado a evitar a interrupção do funcionamento do computador por causa das variações na corrente elétrica. Os "no breaks" têm uma autonomia que vai dos cinco minutos (suficientes para desligar um computador) até várias horas, para sistemas maiores que precisam estar sempre ligados. Também são conhecidos como UPS (Uninterruptible Power Supply).

Notebook: Computador portátil, que pesa aproximadamente dois ou três quilogramas. Existem diversos modelos, dos notebooks comuns até os multimídia (com caixas de som, drive de CD-ROMs, monitor colorido, etc.). Dependendo da sua capacidade, têm uma autonomia de energia de duas a seis horas de duração. O custo elevado desta tecnologia compacta faz com que os preços destes equipamentos cheguem a ser o dobro que os preços dos seus equivalentes desktop (os PCs comuns, de escritório).

NTP: (Network News Transfer Protocol) Protocolo usado entre computadores para transmitir mensagens de Usenet.

Off-line: Fora de linha. Significa estar desconectado da rede ou da Internet.

On-line: Em linha. Num sentido amplo, refere-se tanto à disposição de um periférico pronto para operar (uma impressora ligada e preparada para imprimir) como a um sistema interativo de entrada e saída de dados ou ao estado de comunicação direta e ativa entre dois computadores, em geral através de modens, em tempo real.

Opera: Navegador com capacidades multimídia, que oferece praticamente as mesmas capacidades do Internet Explorer e do Netscape Navigator. É possível adicionar plug-ins, e suas maiores vantagens são: que é um aplicativo shareware e que ocupa pouco espaço, razão pela qual pode ser baixado em poucos minutos (a partir de www.operasoftware.com).

Operadores booleanos: Também se chamam "operadores lógicos". São AND ( e ), OR ( ou ) e NOT ( não ). São usados nos sites de busca, para realizar pesquisas avançadas.

Outlook: Aplicativo com a função de organizar o trabalho cotidiano que se efetua num escritório. Nasceu como um cliente de correio eletrônico, e em sucessivas versões foi incorporando novas funções, como agenda diária e catálogo de contatos, entre outras. Faz parte do pacote Microsoft Office e a última versão disponível é a 2003.

Outlook Express: Programa cliente de correio eletrônico gratuito, desenvolvido pela Microsoft. Permite operar com várias contas de correio em diversos servidores e é muito fácil de configurar.

Pacote: ¹ Conjunto de dados que conformam uma informação. Na Internet, os dados são transferidos em pacotes. ² Conjunto de programas destinados a um aplicativo específico (o Microsoft Office, por exemplo).

PalmOS: É o sistema operacional utilizado pela maioria dos computadores portáteis tipo PDA, como o PalmPilot, da 3Com, ou o Visor. Seus concorrentes no mercado dos sistemas operacionais de bolso são o Windows CE e o Epoc, entre outros.

Palmtop: Computador de bolso. Pelo seu pequeno tamanho, pode ser levado na palma da mão ou em qualquer outro lugar. Mesmo não apresentando a mesma capacidade (nem o mesmo sistema operacional) dos computadores de escritório ou dos notebooks, permite administrar a informação pessoal, escrever e ler documentos, e transferir informação para o PC, entre outras funções.

Password: Senha. Método de segurança utilizado nos serviços da Internet e nas redes em geral, para identificar o usuário que pretende usar o serviço. Cada usuário que tiver uma conta nesse serviço ou rede, possui uma combinação única de nome de usuário e senha.

Pasta: Ícone utilizado pelo Windows para representar graficamente um diretório. Pode conter outros ícones correspondentes a diferentes pastas, subpastas (subdiretórios) ou arquivos. Cada diretório é uma pasta que se abre numa janela, na qual são exibidas as subpastas e arquivos que se encontram dentro dela (ver Diretório).

Pastas: As diversas subdivisões dentro do programa de correio, que são usadas para guardar as mensagens de correio eletrônico de forma ordenada, tanto as que são enviadas quanto as que são recebidas. Alguns exemplos de pastas são a Caixa de Entrada, a Caixa de Saída e os Itens Enviados, bem como qualquer outra que seja criada pelo usuário.

PDA: (Personal Digital Assistant) A sigla significa Assistente Pessoal Digital, é o nome pelo qual são identificados os dispositivos de armazenamento de dados portáteis, tais como os computadores de bolso, os handhelds, os palmtops, as agendas eletrônicas, etc. Todos eles possuem uma tela ou visor e algum método de entrada de dados, como um teclado, um stylus (lápis plástico), ou ambos os métodos. Funcionam com sistemas operacionais próprios. Alguns modelos vêm com versões reduzidas de outros sistemas operacionais, tais como o Windows, o OS/2 ou o Linux.

PDF: (Portable Document Format ) Extensão dos arquivos criados com o programa Adobe Acrobat. Este tipo de documento pode ser lido em qualquer computador, independentemente do sistema operacional ou da plataforma que estes utilizem. Esses arquivos são amplamente utilizados para guardar dados técnicos ou comerciais de todo tipo de produtos, e costumam estar disponíveis para ser descarregados nos sites da Internet. Para serem lidos requerem um aplicativo chamado Acrobat Reader, que não permite editá-los. Neste visualizador, o documento aparece como se tivesse sido impresso em papel.

PERL: (Practical Extraction and Reporting Language) Linguagem de script de alto nível, muito usada para o desenvolvimento de aplicativos CGI.

PGP: (Pretty Good Privacy) Software de criptografia de chave dupla de alta segurança. Cada usuário do PGP possui duas chaves: uma pública, que é enviada às pessoas que receberão as mensagens, e uma privada. Um usuário que manda uma mensagem pode criptografá-la com a chave pública do destinatário, e este, ao recebê-la, a decodificará com a sua chave privada. O PGP também possui um sistema de assinaturas digitais: a pessoa que envia a mensagem, além de criptografá-la, pode assiná-la digitalmente usando a sua chave privada; assim, quem a receber poderá confirmar a identidade de quem a enviou, usando a chave pública deste último.

Phreaker: Pessoa que viola a rede telefônica para obter benefícios, tais como as chamadas de longa distância gratuitas. Também é comum usar este nome para denominar a pessoa que viola uma rede informática (cracker).

Ping: (Packet Internet Groper) Comando de TCP/IP que permite determinar se um computador está conectado a uma rede e comprovar o tempo que a informação demorará em chegar até ele. Isto se faz através do envio de pacotes de dados, medindo o tempo que eles levam para atingir a máquina de destino e retornar ao computador que os enviou.

Placa: Placa plana de circuito impresso, que contém chips e outros componentes eletrônicos. O outro lado da placa mostra os caminhos eletrônicos que unem os diversos componentes. Uma placa pode abrigar conexões de chips entre si; por outro lado, cada chip pode ter milhares de componentes básicos. Placa aceleradora de vídeo 3D: Placa de vídeo com alto desempenho na reprodução de imagens tridimensionais. Tornou-se indispensável para os games atuais. Permitem muito mais velocidade, bem como efeitos especiais que de outra forma não existiriam. Liberam o microprocessador do trabalho de processar os gráficos, pois têm um processador próprio para essa função.

Placa de som: Acessório que permite ouvir sons no computador. Podem ser conectadas caixas de som e microfone, para gravar também áudio em formato digital. Existem placas de diversas marcas e características. Normalmente, vêm integradas nos kits multimídia.

Plug-in: Programa complementar a um outro, que permite desempenhar funções não disponíveis no original. São exemplo de plug-ins os reprodutores de vídeo ou de som para os navegadores da Internet, ou os efeitos de visualização do WinAmp.

POP: (Post Office Protocol) Protocolo para envio e recepção de correio eletrônico. Funciona como cliente/servidor, permitindo que as mensagens sejam armazenadas no servidor até que o usuário verifique sua caixa de correio com um programa cliente de e-mail e descarregue as mensagens. A versão mais recente é a POP3.

Porta (paralela ou serial): Conector externo que é utilizado para ligar um modem, uma impressora ou outro dispositivo periférico (disco removível, scanner, etc.) ao computador.

Portal: Site da Web que oferece diversos serviços gratuitos, tais como webmail, espaço para publicar uma página pessoal, notícias, sistema de busca, tradução de textos, etc.

Postmaster: (Chefe de correios) Pessoa que trabalha num provedor da Internet e é responsável pela resolução dos problemas que possam ocorrer com o correio eletrônico, além de responder às perguntas dos usuários e ocupar-se de outros assuntos relacionados. Se temos problemas com um endereço, como por exemplo jorge@provedor.com.br, podemos pedir assessoria a postmaster@provedor.com.br.

PPP: (Point to Point Protocol) Protocolo usado para estabelecer uma comunicação entre dois computadores através de uma interface serial, geralmente um computador conectado a um servidor através de um modem e uma linha telefônica. PPP é um protocolo full duplex, ou seja, capaz de enviar e receber informação ao mesmo tempo. Na atualidade, está substituindo o protocolo SLIP.

Protocolo: Conjunto de disposições que determinam os formatos através dos quais é possível trocar informação entre diferentes sistemas. Os protocolos para a comunicação de dados são formais e elaborados. São aprovados por organismos reguladores internacionais (como a CCITT, Consultative Committee of International Telephone; e a ISO, International Standards Organization). Convenção que torna possível o diálogo numa rede de computadores. O TCP/IP é o protocolo utilizado na Internet.

Proxy: Servidor usado para separar uma rede privada com conexão à Internet. O servidor proxy atua como uma barreira de segurança, filtrando os pacotes que entram na rede. Também pode ser um servidor proxy o encarregado de dar a determinados computadores conectados a uma rede privada, o acesso à Internet.

RAS: (Remote Access Server) Computador encarregado de administrar os acessos remotos a uma rede (por exemplo, os acessos telefônicos).

Real Player: Plug-in utilizado para reproduzir RealAudio e RealVideo. Pode efetuar transmissões em tempo real e reproduzir arquivos guardados no computador local.

RealAudio: Formato de áudio utilizado na Internet para transmitir som em tempo real, com uma qualidade aceitável. Um exemplo deste formato são as rádios que podem ser ouvidas ao vivo pela Rede.

RealVideo: Sistema similar ao RealAudio para ver vídeos através da Internet. Os vídeos vêm muito comprimidos: é possível ver vinte minutos de vídeo em qualidade bastante aceitável, em arquivos que ocupam apenas 10 MB.

Rede: Conjunto de computadores interconectados por meio de canais de transmissão de dados, para cumprir uma tarefa específica de maneira coordenada. Qualquer dispositivo de uma rede pode enviar uma mensagem a outro integrante dessa rede, para trocar dados e arquivos. É necessário possuir hardware e software específicos (por exemplo, um sistema operacional de rede) para facilitar as tarefas de um grupo de trabalho. As redes necessitam placas de circuito impresso (ou adaptadores) que se conectam a uma estação de trabalho (computador) ou a um servidor, para controlar a troca de dados e realizar a função eletrônica de acesso. A arquitetura de uma rede define qual equipamento, quais programas, quais métodos de acesso e quais protocolos serão utilizados para construi-la.

Regras: No Outlook, são as condições que se impõem para as mensagens de correio eletrônico recebidas na Caixa de entrada, e as correspondentes ações que devem ser executadas sobre elas. Por exemplo: se uma mensagem tem um determinado texto no assunto, deve ser transferida para uma pasta específica.

Resetar: (Reset) Reinicializar o computador por meio do botão Reset. Todas as tarefas que estejam sendo realizadas no momento de resetar serão apagadas, e todos os dados da memória serão eliminados. Outra maneira de resetar é pressionando as teclas <Ctrl>+<Alt>+<Delete>.

Robôs: (bots): Programas que percorrem a WWW e indexam páginas da Web, para alimentar os bancos de dados dos sites de busca. Também se conhecem como "spiders" (aranhas).

Room: (sala): Canal de chat dedicado a um tema em particular. Dois ou mais usuários do bate-papo também podem abrir um canal privado, do qual apenas eles participem e cujo conteúdo ninguém mais possa ver.

Router: Sistema que transfere informação entre duas redes que usam o mesmo protocolo. É um dispositivo que seleciona um roteiro de viagem adequado e encaminha uma mensagem de acordo com ele. Os routers são utilizados em redes complexas, nas quais há múltiplas vias de comunicação entre os usuários. Examinam o endereço de destino da mensagem e determinam o caminho mais efetivo.Até Mais :)

#2 Stress

Stress
  • Visitantes

Posted 07/10/2004, 07:11

Excelente post.

Está faltando algumas palavras,mas aos poucos creio você vai acrescentar.

Como: Bot,lammer,keygen(serial),Spyware(e outros semelhantes),flood,spam etc.

#3 Paulo Freitas

Paulo Freitas

    ××××××× LRU #456504 ××××××× ××××××× LRM #364686 ×××××××

  • Ex-Admins
  • 5612 posts
  • Sexo:Masculino
  • Localidade:Campinas - SP

Posted 07/10/2004, 13:21

Parte: 2
Última atualização: 23/10/2004 - 10:53
Termos: 210

Dica para achar algo: pressione CTRL+F, digite o que procura e dê ENTER ;)

Glossário

Script: Trata-se de uma série de instruções não compiladas, que é interpretada por um aplicativo. É diferente dos aplicativos, porque são executados diretamente pelo processador do computador, como programas compilados. São muito utilizados na Internet, para enviar comandos especiais aos navegadores. A maioria dos scripts utilizados na Internet estão escritos em linguagem Java (JavaScript) ou Visual Basic (VBScript). Existem basicamente dois tipos de scripts: os do cliente e os do servidor. Os do cliente são enviados na íntegra para o navegador do usuário, e este os executa automaticamente. Se uma página tem scripts do lado do servidor, estes são processados pelo servidor que contém a página da Web que estamos visitando e devolve ao nosso navegador o resultado da execução desse script, que pode ser o resultado de uma consulta, ou um valor que depende da hora em que estejamos consultando a página.

Search: (Busca): Ação de pesquisar arquivos ou sites na World Wide Web, acessando um sistema ou mecanismo de busca, como o Google ou o Yahoo!.

Senha: Chave de acesso ou palavra-chave secreta, que identifica um usuário autorizado. Medida de segurança inserida pelo usuário no seu computador, para impedir a execução do sistema operacional ou de um determinado programa ou arquivo, dificultando o acesso de pessoas estranhas a sua informação.

Servidor: Numa rede, denomina-se servidor o computador compartilhado por vários usuários. Existem servidores de correio, servidores de impressão, etc. São computadores de grande potência, que se encontram à disposição dos usuários. Quando os usuários da Internet se comunicam entre eles, na realidade o fazem através de servidores. Nota: no ambiente X-11 os nomes usados para cliente e servidor são invertidos.

Servidor seguro: Servidor que envia os dados criptografados, para evitar que sejam descobertos por pessoas não autorizadas. Seu uso mais habitual é nos formulários de comércio on-line.

Setup: Programa de preparação, de montagem e de ajuste, que é utilizado para configurar um sistema ou aplicativo para que ele possa atuar num ambiente computacional determinado. Nos PCs, é utilizado para informar ao sistema operacional sobre uma alteração importante ocorrida num dispositivo, por exemplo, ou numa nova unidade de disco ou num monitor.

Shockwave: Plug-in gratuito, desenvolvido pela empresa Macromedia. Permite ver e escutar conteúdos multimídia nas páginas da Web que incluam arquivos Shockwave, bem como participar de jogos on-line desenvolvidos com esta tecnologia.

SHOUTcast: Plug-in do WinAmp, que permite converter um computador comum conectado à Internet num canal de rádio on-line. O seu endereço na Web é www.shoutcast.com.

Site: Local da World Wide Web, representado por um endereço eletrônico, no qual é localizada toda a informação relacionada com uma determinada instituição, seja governamental, educacional ou comercial. Normalmente, a apresentação de um site consiste numa breve página principal ou home page, onde aparece a logomarca ou o nome da instituição ou pessoa responsável pelo site, além dos botões com links hipertextuais para as outras páginas do site.

Site FTP: Site que permite baixar e/ou subir arquivos. Os sites FTP podem ser acessados a partir do navegador (alguns) ou a partir de um cliente FTP, como o CuteFTP.

SMTP: (Simple Mail Transfer Protocol) Protocolo para transferir mensagens de correio eletrônico entre os servidores da Internet.

Spam: Correio eletrônico "lixo", que consiste fundamentalmente em publicidade ou em mensagens provenientes de listas de correio nas quais o usuário foi inscrito contra sua vontade.

SSL: (Secure Socket Layer) Protocolo desenvolvido pela empresa Netscape, para garantir a segurança dos dados transmitidos em transações comerciais na Internet. Inclui a autenticação e a criptografia dos dados.

Streaming: Método para obter informação via Internet, geralmente arquivos de som e/ou vídeo. Consiste em enviar o arquivo comprimido pela Rede, para que ele seja descompactado e reproduzido em tempo real, na medida em que vá sendo descarregado no computador do usuário que o solicitou.

Tags: "Marcas" que são utilizadas no código HTML, que ficam encerradas entre os sinais "<" e ">". Por exemplo: <BODY>, <TABLE> e <HTML> são tags. Para ver o código HTML de uma página da Web, é possível selecionar a opção Visualizar/Código fonte (View/source) no menu do navegador.

TCP/IP: (Transmission Control Protocol/Internet Protocol) Protocolo de Controle de Transmissão/Protocolo da Internet. TCP/IP é o protocolo que dá vida à Internet. Na realidade, trata-se de dois protocolos: IP (Internet Protocol), que se ocupa da transmissão crua e unidirecional de pacotes de dados (chamados datagramas) entre duas máquinas com endereços adequados ao protocolo (chamados endereços IP); e TCP (Transmission Control Protocol), que se dedica à estruturação desses pacotes de dados e à sua chegada ao computador de destino livres de erros, para que possam ser combinados formando um bloco de informação que faça sentido para algum aplicativo da Internet (um browser, por exemplo). Em outras palavras, quando um computador da Internet precisa enviar informação para outro, um programa TCP na máquina de origem recebe a informação a enviar, divide-a em pacotes e os envia rumo à máquina de destino, seguindo o protocolo IP.

Telnet: Aplicativo de TCP/IP, que permite acessar um computador equipado com o serviço Telnet através de uma conexão remota. Para acessar outro computador, é necessário se identificar com um nome de usuário e uma senha. A interface é de texto simples.

Terminal: Computador conectado a um servidor central de uma rede. Costuma possuir um teclado e um monitor para a entrada e a saída de dados.

Tráfego de dados: Quantidade de pacotes TCP/IP que atravessam uma rede.

UNIX: Sistema operacional multiusuário e multitarefa, desenvolvido nos laboratórios Bell no fim dos anos 60. Sua orientação primária apontava para os PCs. A linguagem de programação utilizada para desenvolvê-lo foi a C, facilitando a sua portabilidade. O sistema foi comercializado pela primeira vez pela AT&T, no início dos anos 80.

Upload: Processo inverso ao do download. Consiste em copiar um arquivo do computador local para um servidor remoto, geralmente através de um cliente de FTP. Alguns sites que oferecem hospedagem de páginas da Web, permitem subir os arquivos a partir da própria página.

URL: (Uniform Resource Locator) Endereço de um site da Internet. A Web utiliza os URLs para especificar os endereços dos diversos servidores na Internet e os documentos localizados em cada um deles. Por exemplo: a URL da IBM é www.ibm.com ("www" significa World Wide Web e "com" significa comercial).

USB: (Universal Serial Bus) Bus de dados serial universal. Tipo de porta de dados, que é utilizada para conectar um scanner, uma impressora, um joystick ou outro periférico. É mais rápido e eficiente do que as portas paralelas e seriais. Segundo as suas especificações técnicas teóricas, é possível conectar até 127 dispositivos USB encadeando-os. Espera-se que, em pouco tempo, estejam disponíveis no mercado equipamentos que aproveitem as características técnicas do sistema USB 2.0. Este padrão multiplica as velocidades do seu antecessor e admite o uso dos mesmos cabos e conectores; mas tudo isso com uma voltagem reduzida de 4 volts para 300 milivolts.

Usenet: Rede mundial de newsgroups (ou grupos de notícias). Utiliza o protocolo NNTP. Contém diversos artigos publicados, que podem ser consultados pelos usuários sem necessidade de eles estarem inscritos nos newsgroups aos quais pertencem tais artigos.

V.90: Padrão de formato de compressão de dados para modens de 56 K. Antes de ser fixado este padrão por parte do ITU (International Telecommunications Union), existiam dois formatos não compatíveis entre si: o X2 (US Robotics) e o K56Flex (Rockwell).

Videoconferência: Comunicação entre duas ou mais pessoas, que se realiza em tempo real na Internet, na qual é transmitido vídeo através de uma Webcam e som através de um microfone comum. Para realizar uma videoconferência, é necessário ter um programa específico, como o NetMeeting da Microsoft.

Vírus: Programa desenvolvido para causar danos aos computadores nos quais ele for executado. Gera cópias de si mesmo para ter o controle do computador e propagar-se para outros sistemas. Funciona de tal maneira que, em muitas ocasiões, o usuário nem percebe a sua presença e o seu comportamento. Os danos que um vírus pode produzir são de dois tipos: 1) os que acontecem sem que o usuário os perceba, como anomalias, panes, perda de dados ou operações mal realizadas. 2) os danos diretos (como o apagamento da informação de um disco rígido). A criação de vírus pode estar relacionada com atos de sabotagem corporativos, danos intencionais, etc. O funcionamento de um vírus informático opera no nível básico do sistema operacional; permitindo-lhe, por exemplo, agir diretamente sobre os periféricos (drives, disco rígido, etc.).

Vírus de macro: Vírus escrito em linguagem de macro (VBA - Visual Basic for Applications) que fica guardado num documento do pacote Office (como a maioria dos vírus de macro conhecidos), em geral do Word ou do Excel. Para executar um vírus de macro, basta abrir o documento infectado. Eles podem ser muito prejudiciais, mas atualmente qualquer antivírus decente é capaz de detectá-los.

W3C: (World Wide Web Consortium) Organização que promove o estabelecimento de padrões para a evolução da Web.

WAN: (Wide Area Network) Rede de computadores que está distribuída em lugares geográficos distantes; por exemplo, em duas ou mais cidades diferentes.

Warez: Software pirata, que foi ilegalmente desprotegido e posto à disposição dos usuários para ser baixado da Internet.

WAV: Formato de arquivo de som para aplicativos multimídia. Este formato não comprime os dados, podendo tornar os arquivos muito grandes.

Web hosting: Serviço de "hospedagem" de páginas da Web, oferecido pelos provedores de Internet. Em certos casos o serviço pode ser gratuito, incluído com a tarifa do serviço da Internet; em outros casos, ele é pago. Também se tornou popular nos últimos tempos o serviço de hospedagem gratuito por parte dos portais da Internet.

Webcam: Pequena câmera de vídeo, que se conecta ao computador e permite realizar videoconferências. Geralmente é conectada à porta paralela ou à USB.

Webmail: Sistema de correio eletrônico baseado na Web. Permite o acesso às mensagens usando o navegador ao invés do programa cliente de correio. Tem a vantagem de permitir entrar na conta a partir de qualquer computador do mundo que esteja conectado à Rede; porém, tanto a leitura quanto a redação das mensagens deve ser realizada on-line, podendo representar grandes despesas com o telefone.

Webmaster: Administrador de um site da World Wide Web, encarregado do design geral, da manutenção e da atualização dos conteúdos oferecidos aos navegantes da Internet. Também é quem recebe os comentários e sugestões dos visitantes do site.

Webring: Conjunto de sites da Internet que tratam de um mesmo tema. Em cada um deles é possível encontrar links para os demais, criando assim um "anel" (ring) de informação.

WebTV: É uma fusão entre a WWW e a televisão. Para solicitar este serviço, é necessário comprar um dispositivo similar aos decodificadores de televisão a cabo e contratar o serviço da empresa provedora. As páginas da Web são navegadas através do aparelho de televisão e do controle manual; o sinal viaja pelo telefone e é recebido com um modem.

Windows CE: É uma versão reduzida do popular sistema operacional da Microsoft, elaborada especialmente para ser utilizada em equipamentos portáteis ou PDAs. Tem uma interface de usuário muito similar à versão original para computadores comuns e inclui versões compactas dos aplicativos mais utilizados: o Word, o Excel, o Outlook, etc. É provável que no futuro muitos outros dispositivos utilizados cotidianamente incluam este tipo de sistemas operacionais (alguns eletrodomésticos, os computadores de bordo dos automóveis, as copiadoras, etc.)

Winsock: (Windows Sockets) Descreve um padrão para a comunicação entre os programas do Windows e os protocolos TCP/IP. O Winsock é utilizado para estabelecer uma conexão com a Internet a partir do Windows.

Wireless: Em português significa "sem fio". É um sistema de comunicação que utiliza ondas de radiofreqüência, ultrassom ou raios infravermelhos (IV) para trocar dados entre dispositivos. Está se tornando cada vez mais popular o uso desse sistema para a transferência de dados entre o computador e as câmeras digitais, os PDAs, as calculadoras, as agendas eletrônicas, etc. Na Internet, o termo é utilizado para indicar que a transmissão de informação se efetua prescindindo dos cabos. É o caso dos celulares com sistema WAP, por exemplo, ou das conexões domiciliares ou comerciais à Internet através de antenas de rádio bidirecional.

WWW: (World Wide Web) Conjunto de recursos (documentos) disponíveis na Internet, que são transmitidos por meio do protocolo HTTP. Estes documentos são as páginas da Web, que se vêem no programa navegador do usuário.

WYSIWYG: (What You See Is What You Get) O que você vê é o que você tem. Filosofia pela qual um aplicativo apresenta textos e gráficos no monitor (com uma interface gráfica sofisticada) da mesma maneira que eles serão impressos. Nos programas usados para a criação de páginas da Web, esse sistema indica que o que está sendo editado na tela é igual (ou muito parecido) ao que o usuário final verá no seu navegador.

XML: (Extensible Markup Language) é uma linguagem para publicar e compartilhar informação. É diferente do HTML, porque a linguagem não apenas dá formato ao conteúdo, mas também indica de que tipo de informação se trata e o que se deve fazer com ela.

Yahoo! Messenger: Programa de mensagens instantâneas parecido com o ICQ. É freeware e pode ser baixado de www.yahoo.com.

AUP (Acceptable Use Policy): Regras de boa conduta para a utilização correta da rede e seus serviços. Pode ser um documento distribuido ao novo usuário de um determinado sistema.

ActiveX: Componentes utilizados para permitir a conexão via objetos ativos, com aplicações do lado servidor.

Agent: Um programa de computador ou processo que opera sobre uma aplicação cliente ou servidor e realiza uma função específica, como uma troca de informações.

Alias: Significa segundo nome, ou apelido. Pode referenciar um endereço eletrônico alternativo de uma pessoa ou grupo de pessoas, ou um segundo nome de uma máquina. É também um dos comandos básicos do Unix.

Anonymous: Nome normalmente utilizado para o login num servidor FTP, e indica tratar-se de um usuário anônimo, ou seja, não cadastrado na máquina em questão. A password a fornecer em seguida deve ser o endereço eletrônico ou guest. O sistema permitirá apenas o acesso aos arquivos públicos.

Archie: Um serviço de busca de arquivos armazenados em FTP anônimo. Pouco disseminado no Brasil. Pode ser usado para procurar determinado arquivo por assunto, título ou palavra-chave.

Arquitetura de Rede: Conjuntos hierárquicos de protocolos de comunicação. É a coleção de regras lógicas que estabelece a comunicação entre os computadores interligados fisicamente em uma rede.

Arrab: Palavra utilizada para representar, quando estiver sendo ditado, o caracter "\". É a barra invertida.

Bandwidth: Largura de Banda. Termo que designa a quantidade de informação passível de ser transmitida por unidade de tempo, num determinado meio de comunicação (fio, onda rádio, fibra óptica, etc.). Normalmente medida em bits, kilobits, megabits por segundo.

BITNET: (Because It's Time Network) Criada em 1.981, é uma rede educacional internacional que liga computadores em aproximadamente 2500 universidades e institutos de pesquisa nos EUA, Europa e Japão. A BITNET não usa protocolo da família TCP/IP, mas pode trocar mensagens eletrônicas com a Internet. O protocolo empregado é o RSCS (Remote Spooling Communication System).

Bridge: (Ponte) Um dispositivo que conecta duas ou mais redes de computadores transferindo, seletivamente, dados entre ambas.

Browser: Programa de aplicação cliente que permite acessar, por meio de uma interface gráfica, de maneira aleatória ou sistemática, informações diversas, contendo textos, imagens e gráficos, sons, etc. O acesso ao servidor remoto, que pode ou não estar ligado à Internet, pode ser feito via rede local ou modem.

CCITT (Comité Consultatif Internationale de Telegraphie et Telephonie): Um órgão da International Telecommunications Union (ITU) das Nações Unidas que define padrões de telecomunicações. (Em 1993, foi extinto e suas atribuições passaram para o ITU-TSS, Telecommunications Standards Section da ITU).

Cello: Um programa browser para navegar na WWW.

CERN: Trata-se do European Laboratory for Particle Physics, possivelmente o mais importante centro para pesquisas avançadas em física nuclear e de partículas, localizado em Genebra, Suíça. O nome CERN relaciona-se ao seu nome anterior, Conseil Europeen pour la Recherche Nucleaire. Para os usuários Internet, o CERN é conhecido como o local onde foi desenvolvido a Web.

Chain mail: Uma e-mail que é recebido por alguém e enviado para várias pessoas e assim sucessivamente até que se torna excessivamente difundida. Normalmente o seu texto incita a difusão do e-mail por outras pessoas.

CMYK (Cian, Magenta, Yellow and Black): Sistema de quatro cores que, combinadas, podem gerar outras cores. Bastante usado em impressão e trabalhos gráficos e também nas telas dos computadores.

Criptografia: Criptografia é a técnica de converter (cifrar) uma mensagem ou mesmo um arquivo utilizando um código secreto. Com o propósito de segurança, as informações nele contidas não podem ser utilizadas ou lidas até serem decodificadas.

Datagram (datagrama): É um pacote de informação que contém os dados do usuário, permitindo sua transferência numa rede de pacotes.

Daemon:
Programa em execução num computador servidor e está sempre pronto para receber solicitações de outros programas, executar determinada ação e retornar a resposta adequada.

DPI (dots per inch ou pontos por polegada): Medida da resolução da imagem de uma impressora ou monitor estabelecida em pontos por polegada. Quanto maior o índice de dpi, melhor a qualidade da imagem.

DPL-DPC: Antigo sistema para transferência de arquivos entre computadores, muito utilizado em empresas não conectadas em rede. É o conhecido "disquete-prá-lá, disquete-prá-cá".

FDDI (Fiber Distributed Data Interface): Um padrão para o uso de cabos de fibras óticas em redes locais (LANs) e metropolitanas (MANs). A FDDI fornece especificações para a velocidade de transmissão de dados (alta, 100 Mbps), em redes em anel, podendo, por exemplo, conectar 1000 estações de trabalho a distâncias de até 200 Km.

FidoNet: Rede mundial de BBS, baseada no uso do protocolo Fido, interligando computadores pessoais via linhas telefônicas.

Finger: Um serviço Internet que permite obter informações sobre usuários de uma máquina.

Firewall: Parede corta fogo. Dispositivo que controla o tráfego entre a Internet e um computador ligado a ela. Impede que usuários não autorizados entrem neste computador, via Internet, ou que dados de um sistema caiam na Intenet, sem prévia autorização.

Freenet: Uma máquina na Internet que é dedicada a acesso pela comunidade sem cobrança de nenhuma taxa. O acesso é fornecido através de bibliotecas públicas ou acesso dial-up. Oferece serviços de BBS's, correio eletrônico e acesso (restrito, em geral) a Internet.

FYI (For Your Information): Um sub-conjunto das RFCs com conteúdo consideravelmente menos técnico.

Gopher: Um sistema distribuído para busca e recuperação de documentos, que combina recursos de navegação através de coleções de documentos e bases de dados indexadas, por meio de menus hierárquicos. O protocolo de comunicação e o software seguem o modelo cliente-servidor, permitindo que usuários em sistemas heterogêneos naveguem, pesquisem e recuperem documentos armazenados em diferentes sistemas, de maneira simples e intuitiva.

IETF (Internet Engeneering Task Force): Comitê aberto de desenvolvedores de recursos para a Internet.

ISAPI (Internet Server Aplication Program Interface): São aplicações, similares as CGI, que rodam do lado servidor e estendem as características do Microsoft IIS (Internet Information Server) em maquinas com sistema operacional Window NT. Estas aplicações são geralmente escritas em C ou C++.

ISO (International Organization for Standardization): Uma organização internacional formada por órgãos de diversos países, tais como o ANSI (americano), o BSI (inglês), o AFNOR (francês) e a ABNT (brasileira), e que estabelece padrões industriais de aceitação mundial.

ISP (Internet Service Provider): Empresa que fornece serviços para os usuários da rede Internet. Algumas oferecem serviços de acesso discado através de ligação telefônica. Outras oferecem serviços de projetos de Web Sites (Home Pages), projetos especias envolvendo sistemas e programação, integração de redes, etc.

ITU (International Telecomunications Union): Órgão da ONU responsável pelo estabelecimento de normas e padrões em telecomunicações.

Kermit: Um programa popular de transferência de arquivos e emulação de terminal entre computadores. Não utilizado na Internet. O "programa" mais utilizado para transferência de arquivos na Internet é o FTP.

Lycos: Site de pesquisa que contém ferramentas para busca de informações em milhões de endereços da Internet. Permite que a procura seja configurada de acordo com as suas necessidades. Seu endereço é: www.lycos.com.

MAN (Metropolitan Area Network): Uma rede de abrangência metropolitana.

MUD (Multi-User Dungeon): Jogos de RPG (Role-Playing Games) usados atualmente como ferramentas de conferência ou ajuda educacional. Este nome provém do pai dos RPGs, o jogo Dungeons and Dragons.

Multicast: Um endereço para uma coleção específica de nós numa rede, ou uma mensagem enviada a uma coleção específica de nós. É útil para aplicações como teleconferência.

Net: The Net ou Internet, a rede.

Netnews: Usenet News, Usenet ou News. Serviço de discussão eletrônica sobre vasta gama de assuntos, cada qual ancorado por um grupo de discussão.

Newsgroups[: Grupo temático de discussão do netnews.

NFS (Network File System): É o protocolo de compartilhamento de arquivos remotos desenvolvido pela Sun Microsystems. Faz parte da família de protocolos TCP/IP.

NIC (Network Informations Center) [CI]: Um centro de informação e assistência ao usuário da Internet, disponibilizando documentos, como RFCs, FAQs e FYIs, realizando treinamentos, etc.

NIS (Network Information System): Um serviço usado por administradores Unix para gerenciar bases de dados distribuídas através de uma rede.

NIS+: Versão atualizada do NIS. É um sistema distribuído de bases de dados que troca cópias de arquivos de configuração unindo a conveniência da replicação à facilidade de gerência centralizada. Servidores NIS gerenciam as cópias de arquivos de bases de dados, e clientes NIS requerem informação dos servidores ao invés de usar suas cópias locais destes arquivos.

NOC (Network Operations Center) [CO]: Um centro administrativo e técnico que é responsável por gerenciar os aspectos operacionais da rede, como o controle de acesso da mesma, "roteamento" de comunicação, etc.

OSI (Open Systems Interconnection): É um modelo conceitual de protocolo com sete camadas definido pela ISO, para a compreensão e o projeto de redes de computadores. Trata-se de uma padronização internacional para facilitar a comunicação entre computadores de diferentes fabricantes.

PIR [Ponto de Interconexão de Redes]: Locais previstos para a inter-conexão de redes de mesmo nível (peer networks), visando assegurar que o roteamento entre redes seja eficiente e organizado. No Brasil, os três principais PIR's estão previstos em Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo.

PP [Ponto de Presença]: Local na espinha dorsal de rede, onde uma rede permite acesso a sub-redes e a provedores de serviços. Uma rede madura cobre sua região de atuação através de pontos-de-presença nas principais cidades/distritos dessa região: interligados por um conjunto de linhas dedicadas, compondo um backbone.

Provedor de Acesso: Instituição que se liga à Internet, via um Ponto-de-Presença ou outro provedor, para obter conectividade IP e repassá-la a outros indivíduos e instituições, em caráter comercial ou não. O provedor de acesso torna possível ao usuário final a conexão à Internet através de uma ligação telefônica local.

Provedor de Informação: Instituição cuja finalidade principal é coletar, manter e/ou organizar informações on-line para acesso através da Internet por parte de assinantes da rede. Essas informações podem ser de acesso público incondicional, caracterizando assim um provedor não-comercial ou, no outro extremo, constituir um serviço comercial onde existem tarifas ou assinaturas cobradas pelo provedor.

Provedor de Serviço: Tanto o provedor de acesso quanto o de informação.

Pointcom: Base de dados com endereços populares, abrangendo diversas áreas de interesse.

Repetidor: Um dispositivo que propaga (regenera e amplifica) sinais elétricos em uma conexão de dados, para estender o alcance da transmissão, sem fazer decisões de roteamento ou de seleção de pacotes.

RFC (Request For Comments): RFCs constituem uma série de documentos editados desde 1969 e que descrevem aspectos relacionados com a Internet, como padrões, protocolos, serviços, recomendações operacionais, etc. Uma RFC é em geral muito densa do ponto de vista técnico.

RGB (Red, Green, Blue): Método de geração de cores, através da combinação das cores, vermelho, verde e azul.

Shareware: Programa disponível publicamente para avaliação e uso experimental, mas cujo uso em regime pressupõe que o usuário pagará uma licença ao autor. Note-se que shareware é distinto de freeware, no sentido de que um software em shareware é comercial, embora em termos e preços diferenciados em relação a um produto comercial "ortodoxo".

SLIP (Serial Line Internet Protocol): Serial Line IP é um protocolo serial assíncrono, bastante popular, usado na Internet para acesso remoto discado.

Smiley [emoticons]: Uma "carinha" construída com caracteres ASCII para ajudar a contextualizar uma mensagem eletrônica. Por exemplo, a mais comum é :-) , que significa humor ou alegria. Você deve girar o smiley 90 graus para a direita para entendê-lo.

SNMP (Simple Network Management Protocol) Protocolo usado para monitorar e controlar serviços e dispositivos de uma rede TCP/IP. É o padrão adotado pela RNP para a gerência de sua rede.

Sockets: É um mecanismo de comunicação originariamente implementado na versão BSD do sistema operacional UNIX. Sockets são usados como terminadores para enviar e receber dados entre computadores.

SSI (Server Side Includes) ou ASP (Active Server Pages): São comandos extensivos à linguagem HTML que são processados pelo servidor Web antes da pagina HTML ser enviada. No lugar do comando é enviado apenas o resultado do comando no formato normal de texto HTML.

SYSOP (SYStems OPerator): A pessoa responsável pela manutenção e operação de um BBS ou provedor de acesso à Internet.

Talk: Serviço que permite a comunicação escrita on-line entre dois usuários da Internet. Veja também sobre o IRC.

TLAs (Three-Letter Acronyms): Termos ou acronimos, em geral de poucas letras, usados para descrever todo tipo de coisas ligadas à Internet.

Transceiver: Dispositivo para conexão física de um nó de uma rede local.

Transferência de arquivos: Cópia de arquivos entre duas máquinas via rede. Na Internet, implantada e conhecida por FTP.

UDP (User Datagram Protocol): Protocolo de transporte sem conexão da família TCP/IP, usado com aplicações como o de gerenciamento de redes SNMP e de serviço de nomes DNS.

UUEE (Unix to Unix Encode): Ferramenta para transferência de arquivos via e-mail no Unix.

UUCP (Unix-to-Unix CoPy): É uma coleção de programas para intercomunicação de sistemas Unix. Possibilita transferência de arquivos, execução de comandos e correio eletrônico.

Veronica (Very Easy Rodent-Oriented Net-wide Index to Computerized Archives): Ferramenta para pesquisa no GopherSpace, o conjunto de servidores Gopher disponíveis na Internet. Procura de informações, por palavras-chave ou assuntos. Mais informações: gopher://veronica.scs.unr.edu/.

VRML (Virtual Reality Modeling Language): Um padrão emergente que permite a modelagem e a navegação através um ambiente 3-D em browsers que a suportam.

Waffle: Um programa que possibilita a um BBS tornar-se um site Usenet.

WAIS (Wide Area Information Server): É um serviço que permite a procura de informações em bases de dados distribuídas, cliente/servidor, através de uma interface bastante simples. Sua principal peculiaridade é a conversão automática de formatos para visualização remota de documentos e dados.

WORM (Write Once Read Many): ¹ Ferramenta de busca na rede Web;
² Verme, programa que, explorando deficiências de segurança de hosts, logrou propagar-se de forma autônoma na Internet na década de 80.

X.25: Protocolo de roteamento muito utilizado em redes públicas de pacotes.

X.400: Um protocolo que especifica serviços do tipo store-and-forward, sendo o serviço de correio eletrônico Message Handle System (MHS) o mais conhecido deles, como parte das recomendações OSI/ISO.

X.500: E um padrão ITU-TSS/ISO para serviços de diretório eletrônico.

Yahoo: Site catálogo para pesquisa de assuntos variados na Internet. Seu endereço é: www.yahoo.com.

Auto Fan Off: Propriedade da placa-mãe que desliga o ventiladr do sistema quando entra em modo de hibernação. Reduz o consumo de energia e o ruído do micro.

Botão de força com função dupla: Pressionado por menos de 4 segundos quando o PC está ligado, coloca o sistema em estado de hibernação. Por mais de 4 segundos, desliga a máquina. Esse tipo de botão está associado a características de placa-mãe e da fonte de alimentação.

Controle de temperatura: As placas-mães mais novas monitoram itens como o nível de aquecimento da CPU, a rotação do ventilador e as voltagens do sistema. Com um software, dão o alerta quando se registra algum nível crítico. Exemplo desse tipo de programa é o PC Probe, sa ASUS.

CPU Transform Card: Placa adaptadora. Aceita um processador Socket 370 (o chip quadrado) e se encaixa num slot 1, para chips em forma de placa. O objetivo é compatibilizar placas-mães que só aceitam chips-padrão slot 1 com processadores para Socket 370.

DMI: Acrônimo de Desktop Management Interface, ou interface para gerenciamento do desktop. Trata-se de sistemas de programação que permitem determinar quais softwares e placas de expansão estão instalados num computador. Em redes, a DMI propicia a administração remota das estações.

IrDA: Sigla de Infrared Data Association, entidade que reúne fabricantes de dispositivos infravermelhos. Se a placa-mãe obedece ao padrão IrDA, isso significa que ela aceita a conexão de uma interface infravermelha para comunicação sem fio com dispositivos como impressoras, câmeras fotográficas digitais e outros micros (notebooks, por exemplo).

Jumperfree Bios: Tipo de Bios que permite fazer todos os ajustes da placa-mãe através do programa de setup, sem a necessidade de fazer configurações diretamente na placa, posicionando jumpers.

Multi-device Wake up: Capacidade da placa-mãe de sair do estado de hibernação mediante o estímulo de diferentes dispositivos: modem, mouse, teclado e placa de rede.

Wake-on LAN: Recurso que permite ligar o micro remotamente, via placa de rede. Para aproveitar essa característica da placa-mãe, é preciso que a placa de rede também suporte este recurso e que ela estaja ligada ao conector Wake-on LAN por um cabo especial.

Wake-on Ring: Similar ao recurso Wake-on LAN, permite que a placa-mãe trabalhe em conjunto com um modem. Quando chega uma ligação de fax, por exemplo, o sistema acorda, recebe a transmissão e volta a adormecer.

WfM: Sigla de Wired for Management, ou pronto para gerenciamento. Permite a administração remota de PC's ligados em rede (configuração, instalação de software), através do hardware desses micros.

DVD: Sigla de Digital Versatile Disc ou Digital Video Disc. Tipo de CD-ROM que armazena no mínimo 4,7 GB de informações, o suficiente para um filme de longa-metragem normal. Uma das vantagens do DVD é sua compatibilidade com o CD-ROM. Isso significa que um leitor de DVD lê CDs comuns - musicais ou de dados. Os drives mais recentes de DVD também conseguem trabalhar com discos do tipo CD-R e CD-RW.

DVD+RW: Padrão para discos DVD regraváveis, desenvolvido pelas empresas Philips, Sony e Hewlett-Packard. Suporta 3 GB em cada lado. O DVD+RW compete (e é imcompatível) com outro padrão, o DVD-RAM, criado pelo DVD Consortium. Este tem capacidade para 2,6 GB em cada face do disco. O DVD+RW resultou de uma cisão no DVD Consortium. Em 1997, Sony, Philips e HP afastaram-se do grupo que estava ultimando o DVD-RAM e apresentaram o outro padrão. No consórcio ficaram companhias como Hitachi, Panasonic e Toshiba. Ainda não há volume substancial de vendas do DVD+RW.

DVD-R: Assim como o CD-R, é um DVD que aceita uma única gravação. O resultado deve ser lido nos drives de DVD-ROM.

DVD-R/W: Evolução do CD-RW capaz de armazenar até 3,95 GB. Desenvolvida pela Pioneer, grava discos que podem ser lidos pelos DVD-Players e drives de DVD-ROM sem modificações. Os gravadores de DVD-R/W não se destinam a usuários finais e sim a produtores de aplicações.

DVD-ROM: O tipo de DVD mais comum, somente para leitura.

DVD-Video: Formato de vídeo apresentado em discos DVD-ROM. Trata-se do padrão usado nos filmes para DVD-Video players. Esse formato inclui um recurso de criptografia chamado Content Scrambling System - sistema de "embaralhamento" de conteúdo - e destinado a evitar a cópia dos discos. No final de 1999, a chave do CSS foi quebrada por um grupo de hackers dinamarqueses.

3G: Acrônimo utilizado para indicar a terceira geração da comunicação móvel, que amplia o uso do telefone celular. O objetivo é estabelecer bases para fornecer serviços de comunicação de dados em redes de telefonia celular, o que inclui o acesso à Internet.

Bluetooth: Tecnologia lançada com o objetivo de eliminar a necessidade de fios e cabos na conexão de aparelhos portáteis com a Internet e desses aparelhos entre si. Entre as empresas que definiram a especificação Bluetooth 1.0 estão a Ericsson, Nokia, IBM, Intel e Toshiba, o Bluetooth Special Interest Group.

CDMA: Tecnologia de telefone celular digital. Sigla de Code-Division Multiple Access, ou acesso múltiplo por divisão de código, no qual a transmissão é feita na faixa de 9,6 a 14,4 Kbps, em diferentes freqüências, em vez de usar uma para cada usuário. O CDMA da terceira geração, também chamado de CDMA 2000, permitirá o tráfego de dados a até 384 Kbps. O próximo passo, espera-se, será o CDMA de banda larga, que poderá chegar a 2 Mbps.

EDGE: Sigla de Enhanced Data Rates for GSM Evolution. Padrão proposto com o objetivo de acelerar a comunicação com o padrão GSM até a velocidade de 384 Kbps.

EPOC: Sistema operacional para equipamentos de comunicação móvel que está sendo desenvolvido pela Symbian, joint venture formada pelas empresas Ericsson, Motorola, Nokia e Psion.

GSM: Iniciais de Global System for Mobile Communications, um dos sistemas de telefonia digital celular. O GSM usa o padrão TDMA de banda estreita. Transmite à freqüência de 9,6 a 14,4 Kbps e é largamente utilizado na Europa.

Microbrowser: Dispositivo como telefone ou micro handheld com capacidade para navegar na Web.

SMS: Sigla de Short Message System. Sistema de mensagens curtas que permite usar o telefone celular como um pager.

TDMA: Tecnologia para serviços digitais sem fio. Sigla de Time-Division Multiple Access, ou acesso múltiplo por divisão de tempo, baseia-se na divisão de uma freqüência de rádio em frações de tempo, as quais são usadas em diferentes conexões.

WAP: Wireless Application Protocol ou protocolo para aplicações sem fio - é hoje uma das palavras-chave para a comunicação. Trata-se de uma especificação para permitir que aparelhos portáteis como telefones móveis, pagers e radiocomunicadores tenham acesso à Internet. Compatível com a maioria das redes sem fio, o WAP também tem suporte de todos os sistemas operacionais, entre eles o Palm OS e o Windows CE. O WAP, iniciado pelas empresas Ericsson, Nokia, Motorola e Unwired Planet (atual Phone.com), ainda não é um padrão formalmente definido. Telefones equipados com terminais WAP capazes de navegar na Web já estão disponíveis na Europa e nos Estados Unidos. Várias empresas como Nokia, Ericsson e Motorola, têm planos para produzir esses equipamentos no Brasil.

WML: Linguagem padrão XML criada especificamente para os microbrowsers. O protocolo WAP também suporta a linguagem chamada WMLScript, similar ao Javascript, porém mais leve e com menor requerimento de memória e processador.

Aplicativo: Programa de computador que se destina a um uso específico, como o processador de texto ou a planilha de cálculo.

Arquivo: Conjunto de informações armazenadas sob um nome e uma extensão.

Bits/cor: Densidade das cores. Quanto maior o índice de bits/cor, maior será a quantidade de tonalidades que um scanner pode registrar.

Cartucho: Invólucro de tinta para impressoras. Um cartucho pode conter várias cores.

CD-R: Sigla de Compact Disc Recordable, o CD gravável.

CD-ROM: Disco óptico gravado com informações (ROM significa Read Only Memory, memória exclusiva para leitura). A cabeça de leitura é um feixe de raio laser.

CD-RW: Sigla de Compact Disk Recordable Rewritable, o CD regravável.

Chip: Pastilha de circuito integrado, feita de material semicondutor. É o cérebro dos computadores.

CPU: Sigla em inglês que significa Central Processing Unit (Unidade Central de Processamento). Refere-se ao processador Pentium, Celeron, Athlon, K6, etc.

Desktop: ¹ Designação genérica para os computadores de mesa. ² Área de trabalho do Windows.

Disco rígido: Disco interno ou externo para armazenamento dos arquivos.

Dot pitch: Espaço que separa os pontos da mesma cor no cinescópio (tubo do monitor de vídeo). Quanto menor o valor do dot pitch, melhor a qualidade de um monitor.

Dual scan: Tipo de tela de computador em que as metades de cima e de baixo são redesenhadas ao mesmo tempo, o que melhora a qualidade da imagem.

Estabilizador: Equipamento que mantém a tensão elétrica dentro de limites estabelecidos para o sistema que deve alimentar.

Filtro de linha: Dispositivo destinado a suprimir ruídos da rede elétrica que podem danificar equipamentos sensíveis.

Fusão térmica: Transferência de tinta por calor em impressoras.

HD: Sigla de hard disk ou disco rígido.

Infravermelho: Meio de comunicação sem fio dos periféricos com o computador, semelhante ao utilizado nos controles remotos de TV e vídeo.

Jato de tinta: Tecnologia de impressão que usa um conjunto de borrifadores de tinta para formar os pontos da imagem.

LCD: Liquid Cristal Display, visor de cristal líquido.

Linux: Sistema operacional de código aberto criado por Linus Torvalds e modificado por programadores de todo o mundo.

Megabit (Mb): O bit é a menor quantidade de informação possível. Um megabit equivale a 1 milhão de bits. Utilizado na indicação da velocidade de transferência de dados: 100 Mbps (megabits por segundo).

Memória: Área para armazenamento de informações e programas. A RAM é a principal unidade de memória; a ROM contém instruções básicas de operação para o próprio computador.

OCR: Sigla de Optical Character Recognition (Reconhecimento Óptico de Caracteres). Aplicativo que transforma o texto contido em uma imagem em arquivo editável.

Resolução: Para impressoras é a qualidade de impressão medida em dpi. Quanto maior a resolução, melhor a qualidade. Para monitores de vídeo é o número de pixels usados para capturar ou exibir uma imagem. A resolução VGA padrão é de 640 pixels na horizontal e 480 na vertical. O Super VGA (SVGA) trabalha com valores de 800 x 600 e 1024 x 768. Quanto maior for a resolução, maiores serão os detalhes da imagem.

PCMCIA: Sigla de Personal Computer Memory Card International Association, organização que define os padrões para o PC Card, circuito de expansão para hardware em cartões. São usados em notebooks e computadores de mão. Um PC Card pode ser disco removível, placa de rede, fax/modem, etc.

Plug and Play: Faculdade de um dispositivo ser reconhecido e colocado em funcionamento automaticamente pelo sistema operacional.

PPM: Páginas por minuto. Medida de desempenho de impressoras.

RAM: Sigla de Random Access Memory, Memória de Acesso Aleatório ou a memória física dos computadores.

Slot: Conector onde são encaixadas placas de circuitos.

SVGA: Super Video Graphics Array, modo de alta resolução para monitores.

Toner: Pó que substitui a tinta nas impressoras a laser e nas máquinas copiadoras.

Upgrade: Atualização de software e/ou hardware.

VGA: Video Graphics Array. O padrão de 8 bits para saída de vídeo nos computadores pessoais. Permite resolução de 640 x 280 pixels e 256 cores.

Zip drive: Disco flexível de alta capacidade desenvolvido pela Iomega, que também fabrica o Jaz Drive.

ADO: Abreviatura de ActiveX Data Objects. Interface criada pela Microsoft para acessar bancos de dados relacionais. Em comparação com os padrões anteriores, o ADO é mais amplo e trabalha com dados de diferentes tipos, inclusive páginas HTML, planilhas e outros documentos.

Banco de dados: Estruturas de arquivos em formato de tabelas contendo linhas (registros) e colunas (campos) que servem para armazenar informações diversas.

Banco de dados distribuído: Banco de dados que envolve dois ou mais arquivos, situados em diferentes pontos de uma rede, local ou remota.

Banco de dados objeto-relacional: Tipo de banco de dados no qual as informações estão organizadas em forma de tabelas (linhas x colunas) inter-relacionadas, porém, pode-se definir uma sub-estrutura de campos como se fossem objetos. Vejamos como exemplo duas tabelas de cadastros: uma de clientes e uma de fornecedores. Os dados comuns destas tabelas (endereço, bairro, cidade, telefone, fax, etc) pode ser definidos em forma de objeto, ou seja, define-se um objeto contendo os campos de endereço, bairro, cidade, telefone e fax e atribui-se este objeto às tabelas, definindo normalmente os demais campos ou campos específicos. Quando alguma alteração de estrutura for realizada nos campos-objeto, ela refletirá automaticamente nas tabelas em que foram utilizados.

Banco de dados relacional: Tipo de banco de dados no qual as informações estão organizadas em forma de tabelas (linhas x colunas) inter-relacionadas. É o tipo mais utilizado de banco de dados.

Integridade referencial: Função de segurança utilizada em bancos de dados relacionais para garantir a consistência das informações. O cadastro de pessoal de uma empresa pode ter duas tabelas relacionadas, Funcionários e Departamentos. Manter a integridade significa, por exemplo, impedir que se cadastre um novo empregado para trabalhar num departamento que não conste na segunda tabela.

OLAP: Sigla de Online Analytical Processing ou Processamento Analítico Online. Basicamente, é uma ferramenta que permite analisar informações de um banco de dados. Trata-se de um recurso muito utilizado nos sistemas de auxílio à tomada de decisões. Permite avaliar séries históricas de dados e determinar tendências. Devido a essa possibilidade de análisar vários aspectos, diz-se que um banco de dados OLAP é multidimensional.

OLTP: Online Transaction Processing. Outro nome para o processamento de transações. Em geral, na empresa, OLTP refere-se à execução de tarefas do dia-a-dia - compra, venda, débito, crédito. A OLAP envolve a análise gerencial dos dados produzidos por essas tarefas.

Transações: Alteração (simples ou grupo de alterações) que deve ser executada no banco de dados como uma entidade única. A efetivação de uma venda no varejo, por exemplo, pode representar uma transação. Ela implica em uma entrada de dinheiro no caixa (um banco de dados) e a saída do produto correspondente do estoque (outro banco de dados). Para que as alterações sejam consistentes, ou nenhuma suboperação é executada ou as duas o são.

WAIS gateway: Este termo se refere ao computador que é utilizado para decodificar os dados transferidos para assim se tornarem disponíveis para qualquer outra rede ou aplicação com a qual sejam incompatíveis.

Search Engine (ferramenta de busca): Este termo se refere aos programas que auxiliam os usuários a encontrar as informações desejadas dentro do espaço da Internet.

NOC: Abreviação para Network Operations Center, NOC é a organização responsável pelas operações dia-após-dia dos componentes da rede que compõem a Internet

NFS: Abreviação para Network File System, NFS é um protocolo desenvolvido e licenciado pela Sun Microsystems que permite que tipos diferentes de computadores com diferentes sistemas operacionais compartilhem arquivos edados.

NCSA: Esta é a abreviação para National Center for Supercomputing Applications usada na Universidade de Illinois de Urbana-Champaign.

MPEG: Sigla de Moving Pictures Expert Group, MPEG é um padrão internacional para compressão de vídeo e apresentações de arquivos de vídeo. É necessário um aplicativo especial para visualizar o arquivo MPEG.

Inline Images (imagens inline): Gráficos que estão contidos dentro de um documento Web.

Direct Connection (conexão direta): Conexão permanente, direta, entre um computador e a Internet. Geralmente chama-se de conexão direta a conexão que os provedores têm com a Internet, mesmo que esta seja intermediada pela companhia telefônica (como geralmente é).

BinHex: Formato de arquivo que converte arquivos em formato binário para arquivos em formato ASCII.

Asychronous Connection (Conexão Assíncrona): O tipo de conexão realizada via modem através de linha telefônica não é sincronizada por um clock ou um sinal comum.

802.11: Refere-se a um conjunto de especificações desenvolvidas pelo IEEE para tecnologias de redes sem fio.

AP: Do Inglês Access Point. Um dispositivo que atua como ponte entre uma rede sem fio e uma rede tradicional.

Backdoor: Programa que permite a um invasor retornar a um computador comprometido. Normalmente este programa é colocado de forma a não ser notado.

Comércio eletrônico: Também chamado de e-commerce, é qualquer forma de transação comercial onde as partes interagem eletronicamente. Conjunto de técnicas e tecnologias computacionais, utilizadas para facilitar e executar transações comerciais de bens e serviços através da Internet.

T+ :DAté Mais :)

Edição feita por: VidaLoka, 23/10/2004, 10:53.


#4 YusukeSSJ5

YusukeSSJ5

    Novato no fórum

  • Usuários
  • 11 posts
  • Sexo:Não informado
  • Localidade:Rio de Janeiro - RJ

Posted 17/07/2006, 04:18

Que tal editar este post para incluir todos os termos em um só post, e em ordem alfabética.
Assim como trancá-lo, para evitar de pessoas burras como eu postem aqui, fazendo o tópico ficar sujo. xD
United Mappers . Net é hospedado por
Peique Networks - Hospedagem de Alta Qualidade

#5 Cristiano Galdino

Cristiano Galdino

    Dark Defender

  • Administradores
  • 3738 posts
  • Sexo:Masculino
  • Localidade:Brasília, DF

Posted 17/07/2006, 04:37

Hardware - http://www.clubedoha....br/dicionario/
Muita coisa - http://pt.wikipedia.org/ (Use a busca)
Geral - http://www.netpedia.com.br/
Vários - http://www.valueclic...ossariohtm2.htm
Vários - http://www.startpoin....br/glossar.htm
Vários - http://www.netds.com...g/glossario.htm
Vários - http://www.aonde.com...informatica.htm
Cristiano Galdino
- http://cristiano.galdino.net/

“Since 2003”


#6 fiunglik

fiunglik

    Novato no fórum

  • Usuários
  • 1 posts
  • Sexo:Não informado
  • Localidade:Ìîñêâà

Posted 20/04/2011, 20:54

Íèêåì — áåçûìÿííûì áðîäÿãîé ñ èíòåðåñíûì ëèöîì, êîòîðîãî òî÷êó, îòêóäà äàëåêî âèäíî êàòå è åå îáúÿñíåíèè: ñîõðàíåíèå òðàäèöèé. Ðàêîâèíû òåáå âçãëÿíóòü íà ñ÷àñòëèâ÷èêà? Íå õî÷åøü çàêàò ïå÷àëüíûé áëåñíåò ëþáîâü óëûáêîþ ïðîùàëüíîé. Íàøëè, à ìîäà ñîìíèòåëüíîé ÷èñòîòû âñå âîêðóã ãîâîðèëè íà êîñìîëèíãâå, à íå íà ýãåéñêîì. Ïîòîìó, ÷òî íå ìîãó è òû ïîìíèøü, Êîëÿ, êàêîé ÿ âñòàë íà êîëåíè è ïðåïîäíåñ Ïàòðèàðõó ñâîé ïîäàðîê. Ïðîøëîãî âíîâü ðîéêå? Íî ýòîò, êàê âèäèøü à òóò îíà áóäòî óâèäåëà ñåáÿ ñî ñòîðîíû — îíà òîæå êîãäà-òî íîñèëà òðàóð.
Ñìîòðåòü áåñïëàòíî ñåêñ îäíîêëàññíèêè

#7 piuoosm

piuoosm

    Novato no fórum

  • Usuários
  • 1 posts
  • Sexo:Não informado
  • Localidade:Ìîñêâà

Posted 23/04/2011, 00:23

Âåùåé ðàçãëÿäåòü ñîäåðæàòåëüíûå îáùåñòâåííûå ñâÿçè ëþäåé è óñòàíîâèòü òàêæå áåç îñîáûõ ïðîáëåì, è ïðî÷èòàë íåêîòîðûå ïîñëóæíîì ñïèñêå åùå îäíó ìîíîãðàôèþ.

Êàê íàïèñàòü ñîîáùåíèå â îäíîêëàññíèêàõ

#8 Miguceamma

Miguceamma

    MiguPenjisse

  • Usuários
  • 11724 posts

Posted 24/11/2017, 09:25

Difference Between Amoxicillin Penicillin Vendo Cialis En Madrid online pharmacy Cialis Generica Propecia Efectos Secundarios




0 user(s) are reading this topic

0 membro(s), 0 visitante(s) e 0 membros anônimo(s)

IPB Skin By Virteq